Casa japonesa: confira 40 ideias incríveis para você se inspirar nesse estilo de decoração

Por - Atualizado em:

Casas não são apenas casas, são a expressão de uma cultura, de um povo, de um país. É assim que funciona em todo o mundo e uma das maiores expressões dessa ideia são as casas japonesas.

Uma casa japonesa é a representação fiel dos valores e da cultura do povo japonês. Isso pode ser percebido desde o projeto arquitetônico até os materiais usados na construção, acabamento e decoração.

E o post de hoje é um convite para você visitar e conhecer melhor uma tradicional casa japonesa. Quem sabe até ela acaba servindo de inspiração para o seu projeto?

Como é uma casa japonesa: da arquitetura à decoração

Os japoneses prezam pela simplicidade, pela funcionalidade e pelo contato com a natureza.

E tudo isso acaba sendo expressado na arquitetura japonesa, marcada frequentemente pela comunhão entre a tradição milenar de seu povo e a tecnologia e modernidade do mundo contemporâneo.

Pode parecer uma contradição, mas não é. O povo japonês valoriza sua história, seus antepassados e sua herança cultural, ao mesmo tempo em que reconhece e aprecia o conforto e a praticidade que a tecnologia é capaz de oferecer.

Por isso, não é raro ver casas japonesas moldadas por elementos tradicionais, como a simetria, as cores neutras e o uso de materiais naturais, como madeira, bambu e pedras.

As casas japonesas também carregam a característica de serem resistentes e duráveis, mas ao mesmo tempo são fáceis e baratas de serem reerguidas, caso sofram com eventos naturais, como os terremotos, frequentes no país.

Decoração de casa japonesa

Se pudéssemos resumir a decoração japonesa em um único estilo, poderíamos dizer que elas são essencialmente minimalistas, não apenas na estética, mas, sobretudo, na funcionalidade.

Os japoneses apreciam a simplicidade e a praticidade, portanto, para eles é fácil deixar de lado elementos que servem apenas para entulhar os ambientes.

Sabe aquela famosa frase modernista do “menos é mais”? Então, ela se aplica perfeitamente às casas japonesas.

Confira a seguir as principais características que fazem uma casa japonesa de verdade:

Minimalismo

Já falamos, mas podemos ir um pouco além. O minimalismo japonês está mais para a função, do que para a estética.

Cada móvel, cada objeto, cada coisa encontra o seu lugar dentro de uma casa japonesa. Sem excessos, sem exageros, sem ostentação. Somente o necessário.

Isso é viver no simples, mas não no simplório. Ou seja, não é porque é simples que não pode ser sofisticado, refinado, elegante. Até porque sofisticação não se resume apenas a objetos materiais, mas na forma como a casa é tratada.

E esse é outro ponto importante na cultura japonesa. Por lá, a casa é um elemento vivo. Tem história.

A casa é limpa, organizada e mantida sempre pronta para receber com conforto e aconchego.

O minimalismo serve justamente para isso: facilitar os processos de cuidado com a casa, além de tornar a experiência de moradores e visitantes mais vívidas, reais e distantes de distrações.

Materiais naturais

O inverno é muito rigoroso no Japão e, por isso, o contato com a natureza acaba sendo muito prejudicado durante boa parte do ano.

A solução para esse problema foi levar para dentro das casas o máximo de referências possíveis aos elementos naturais.

Portanto, não é difícil encontrar móveis, janelas e demais estruturas em madeira. A palha, o bambu, as pedras e o papel também são abundantes dentro de uma casa japonesa, justamente nessa intenção de trazer conforto e o contato com a natureza.

Móveis baixos

A simplicidade japonesa também pode ser vista nos móveis. Geralmente baixos, rentes ao chão, os móveis japoneses fazem esse contato diretamente com a terra, como se absorvessem dela a energia que precisam para se nutrir ao longo do dia.

Assim, a mesa de jantar é facilmente colocada na altura de uma mesa de centro com futons substituindo as cadeiras. A cama japonesa é outro ícone do mobiliário do país.

Ambientes sob medida

Uma característica muito peculiar das casas japonesas é o uso de um tatame para definir as medidas de um ambiente.

Calma que a gente explica!

No Japão é muito comum forrar o chão dos ambientes com um tatame feito, geralmente, de palha de arroz. Esse tatame possui uma medida padrão de 0,90 cm por 1,80m.

Por tradição, cada ambiente deve comportar seis desses tatames. Portanto, esse elemento acaba se tornando item indispensável na elaboração dos cômodos da casa.

Integração

Outra característica marcante das casas japonesas é o conceito de integração. Por lá, é muito natural que os ambientes sejam todos compartilhados, com exceção do banheiro e dos quartos.

Existem dois motivos para isso: o primeiro é a cultura japonesa que valoriza a convivência e o “estar” em família. O segundo motivo é o tamanho das casas.

Com a super população nas cidades, os imóveis tem se tornado cada vez menores e a solução para viver melhor em espaços reduzidos é a integração, assim como acontece nas casas brasileiras, americanas e outras mundo afora.

Paredes móveis

Mas é claro que toda essa integração pode acabar resultando em uma perca de privacidade, não é mesmo? Até que poderia ser verdade isso, mas os japoneses pensaram nessa questão.

E a solução foi a adoção de paredes móveis que também podem ser definidas como biombos.

Nas casas japonesas é muito popular o uso desse tipo de estrutura, seja para garantir privacidade, seja para mudar as configurações dos ambientes.

Essas paredes móveis são geralmente fabricadas em madeira, palha, bambu ou papel.

Cores claras e neutras

Nada combina mais com o estilo de decoração japonês do que as cores claras e neutras. Essa composição valoriza e realça a estética minimalista e ainda ajuda a criar um ambiente mais clean e iluminado. 

Iluminação

E por falar em iluminação, não poderíamos deixar de citar a importância que os japoneses dão a luz natural. Por isso que as casas japonesas sempre são construídas com vãos amplos, seja nas paredes, em forma de janela, seja no teto em estilo claraboia. O importante é deixar a luz entrar.

Casa de chá e jardim

As casas japonesas mais tradicionais e antigas sempre tem uma casa de chá anexa à casa principal. Geralmente localizadas no jardim, esses espaços servem para oferecer relaxamento, descanso e proporcionar momentos de reflexão e meditação, algo muito praticado na filosofia zen oriental.

Junto das casas de chá estão também os jardins japoneses. Os espaços abertos e naturais são muito apreciados no Japão e, por isso, acabam sendo outra forte característica das casas japonesas.

Os jardins são, na grande maioria das vezes, planejados com trilhas para caminhadas e pratica de atividades físicas, além de fontes de água e plantas típicas do país, como pinheiros, bambus, orquídeas e os tradicionais bonsais.

Confira a seguir 40 lindas inspirações de casas japonesas para se apaixonar

Imagem 1 – Casa japonesa por dentro: decoração clean, cores neutras e decorada apenas com o necessário.

Imagem 2 – Integração e iluminação são palavras chaves na arquitetura de uma casa japonesa.

Integração e iluminação são palavras chaves na arquitetura de uma casa japonesa

Imagem 3 – Elementos naturais, como madeira e palha, são muito comuns nas casas tradicionais japonesas.

Imagem 4 – Banheiro japonês valorizado pelo uso da madeira e das cores neutras.

Banheiro japonês valorizado pelo uso da madeira e das cores neutras

Imagem 5 – Sala de jantar japonesa: mesa baixa e futons no lugar das cadeiras.

Sala de jantar japonesa: mesa baixa e futons no lugar das cadeiras

Imagem 6 – No quarto japonês, os elementos naturais continuam sendo valorizados, além, é claro, da tradicional cama rente ao chão.

No quarto japonês, os elementos naturais continuam sendo valorizados, além, é claro, da tradicional cama rente ao chão

Imagem 7 – Casa japonesa moderna, mas com traços de uma cultura milenar.

Casa japonesa moderna, mas com traços de uma cultura milenar

Imagem 8 – Organização e limpeza também são fundamentais em toda casa japonesa.

Organização e limpeza também são fundamentais em toda casa japonesa

Imagem 9 – Sauna e banho de banheira são uma tradição no Japão.

Sauna e banho de banheira são uma tradição no Japão

Imagem 10 – Sapatos do lado de fora das casas japonesas.

Sapatos do lado de fora das casas japonesas

Imagem 11 – Mesa de jantar japonesa com cadeiras: tudo no chão.

Mesa de jantar japonesa com cadeiras: tudo no chão

Imagem 12 – A casa japonesa inspira tranquilidade e paz.

A casa japonesa inspira tranquilidade e paz

Imagem 13 – Banheiro japonês pequeno, funcional e decorado com móveis de madeira clara.

Banheiro japonês pequeno, funcional e decorado com móveis de madeira clara

Imagem 14 – Nas casas japonesas, a área do banho fica separada do restante do banheiro.

Nas casas japonesas, a área do banho fica separada do restante do banheiro

Imagem 15 – Otimização de espaço aliado a tecnologia: bem vindo a uma casa japonesa.

Otimização de espaço aliado a tecnologia: bem vindo a uma casa japonesa

Imagem 16 – O cantinho zen não pode faltar!

Imagem 17 – As cores claras também ajudam a ampliar a sensação de espaço das casas japonesas.

As cores claras também ajudam a ampliar a sensação de espaço das casas japonesas

Imagem 18 – Plantas e jardim de inverno são mais uma marca registrada das casas japonesas.

Plantas e jardim de inverno são mais uma marca registrada das casas japonesas

Imagem 19 – Moderna, essa casa japonesa apostou em uma paleta de cores neutra, com base no branco e cinza.

Moderna, essa casa japonesa apostou em uma paleta de cores neutra, com base no branco e cinza

Imagem 20 – Menos é mais!

Menos é mais!

Imagem 21 – Quintal de uma casa japonesa: espaço para o que realmente importa.

Quintal de uma casa japonesa: espaço para o que realmente importa

Imagem 22 – Já as pequenas casas japonesas são mestres em conforto e funcionalidade.

Já as pequenas casas japonesas são mestres em conforto e funcionalidade

Imagem 23 – Fachada de uma casa japonesa moderna e minimalista.

Imagem 24 – As cerejeiras dão as boas vindas na entrada da casa japonesa.

As cerejeiras dão as boas vindas na entrada da casa japonesa

Imagem 25 – Arquitetura japonesa moderna.

Arquitetura japonesa moderna

Imagem 26 – Fachada branca regada a luz natural e artificial.

Fachada branca regada a luz natural e artificial

Imagem 27 – A madeira também se faz presente nas fachadas das casas japonesas.

A madeira também se faz presente nas fachadas das casas japonesas

Imagem 28 – Mesmo simples, o jardim é um elemento indispensável nas casas japonesas.

Mesmo simples, o jardim é um elemento indispensável nas casas japonesas

Imagem 29 – Janelas amplas para contemplar o que vem de fora.

Imagem 30 – Pequenas e futuristas

Imagem 31 – A praticidade e modernidade japonesa expressa em forma de arquitetura.

A praticidade e modernidade japonesa expressa em forma de arquitetura

Imagem 32 – Já aqui, os painéis ripados de madeira trazem acolhimento para fachada da casa japonesa.

Já aqui, os painéis ripados de madeira trazem acolhimento para fachada da casa japonesa

Imagem 33 – Inspiração de um sobrado japonês moderno e arrojado.

Inspiração de um sobrado japonês moderno e arrojado

Imagem 34 – Vidros!

Vidros!

Imagem 35 – Simples, minimalista, mas super refinada.

Simples, minimalista, mas super refinada

Imagem 36 – A madeira é um dos materiais preferidos para construção das casas japonesas.

Imagem 37 – O charme entre a arquitetura japonesa e os elementos naturais

Imagem 38 – Convidativa e acolhedora.

Convidativa e acolhedora

Imagem 39 – A beleza do simples…

A beleza do simples...

Imagem 40 – Casa japonesa em madeira: conforto e tradição.

Casa japonesa em madeira: conforto e tradição