Como fazer isolamento acústico: vantagens, dicas e materiais utilizados

Por -

Buzina, cachorro latindo, carro de som passando e você feito maluco dentro de casa tentando se refugiar de todo esse barulho. 

E como se não bastasse o ruído que vem da rua, ainda é preciso lidar com o som do vizinho de cima arrastando móveis ou com o barulho da TV ligada no outro cômodo. 

Nossa! Impossível não ficar estressado, ainda mais se você precisa de concentração para trabalhar e estudar, ninar o bebê ou, talvez dormir durante o dia, já que trabalha de noite. 

Seja qual for a sua situação uma coisa é fato: você precisa aprender como fazer isolamento acústico para garantir a paz e a tranquilidade dentro do seu lar.

E nós aqui vamos te ajudar nessa missão com um guia prático e simplificado sobre isolamento acústico. Vamos ver?

Como fazer isolamento acústico: vantagens 

Isolamento acústico

Calmaria

O primeiro e maior motivo para você e todo mundo querer um isolamento acústico eficiente é a calma, a paz e a tranquilidade de desfrutar de um ambiente quieto e sem excessos de ruídos.

Basta fechar uma porta ou uma janela que, literalmente, o mundo fica lá fora.

Não perturbe

Mas da mesma forma que você não deseja ser incomodado, os seus vizinhos também não. 

Ao optar pelo isolamento acústico você garante que seus vizinhos não serão perturbados por uma reunião entre amigos ou uma festinha que fizer em casa. 

Saúde física e mental

Além de trazer paz de espírito, o isolamento acústico também melhora sua qualidade de vida, reduzindo os níveis de estresse, irritação e cansaço mental. 

Com isso, você ganha mais produtividade, foco e concentração. Bom, né?

Privacidade

Outro bom motivo para fazer o isolamento acústico é a privacidade. Ao isolar o som dos ambientes, você não precisa mais se preocupar com o barulho da TV que vem do quarto, com a conversa animada na sala de estar ou com a criança chorando no meio da noite prestes a acordar o irmão.

Essa privacidade se estende também aos vizinhos, já que eles não vão mais ficar sabendo do que se passa dentro da sua casa.

O que você precisa saber antes de fazer o isolamento acústico

Antes de querer blindar sua casa contra ruídos, saiba que primeiramente você vai precisar identificar a origem dos sons. Senão é só perca de tempo e de dinheiro.

Existem dois tipos de ruídos que atormentam uma casa: os aéreos e os de impacto. 

Os aéreos são aqueles que se disseminam pelo ar e geralmente vem de fora, como o som de pessoas conversando, a buzina dos carros ou a música que o vizinho teima em ouvir no último volume. Mas, o ruído aéreo também pode vir de dentro de casa. É o caso, por exemplo, do barulho da TV que pode ser ouvido do outro cômodo ou da criança chorando no quarto ao lado.

Já os barulhos de impacto são aqueles que se propagam pelas paredes, teto e chão. Como o som de pessoas andando ou arrastando móveis.

Portanto, o primeiro passo para garantir o isolamento acústico ideal na sua casa é identificar a origem dos sons.

Depois dessa identificação você já pode começar a analisar os materiais e as técnicas de isolamento mais eficazes.

Onde você pode fazer o isolamento acústico?

Todos os ambientes da sua casa podem receber tratamento acústico, incluindo portas, janelas, piso, parede e teto.

A dica para um bom projeto de isolamento acústico é mapear as áreas com maior ruído e identificar quais delas você deseja manter isoladas. 

Pode ser a cozinha, caso você utilize equipamentos muito barulhentos ao longo do dia, pode ser a sala, o quarto, um estúdio musical que você tem em casa ou até mesmo uma oficina onde você realiza trabalhos manuais.

Lembrando que o isolamento sempre funciona de dentro para fora e de fora para dentro. Ou seja, quando você isola acusticamente um espaço, automaticamente você impede que os sons entrem e saiam dele.

Por isso é importante saber o objetivo do isolamento antes de iniciar o projeto.

Materiais e técnicas utilizados para fazer isolamento acústico 

Confira agora os principais materiais e técnicas utilizadas para fazer o isolamento acústico:

Drywall

O drywall é um dos materiais mais utilizados para reforçar e garantir um bom nível de isolamento acústico.

O drywall é feito a partir de placas de gesso combinado a lã de rocha ou lã de vidro que são capazes de absorver o som e vedar os ruídos que vem de fora e aqueles que estão dentro do ambiente.

A aplicação do isolamento de drywall exige mão de obra especializada. A vantagem desse sistema é a pouca geração de resíduo, tornando o método mais sustentável, além de oferecer um bom custo beneficio.

Manta acrílica 

A manta acrílica é um tipo de isolante acústico que pode ser aplicada sobre portas, paredes, piso e teto. 

Simples de ser instalada e bem fininha, a manta acústica pode ser aplicada por qualquer pessoa.

Janela antirruído

Outra boa opção de isolante acústico é a janela antirruído. Esse tipo de janela possui um batente mais grosso e pesado, além de contar também com um vidro de espessura maior, que pode variar de 8 mm a 24 mm, dependendo da sua necessidade.

A janela antirruído é perfeita para quem precisa isolar os sons que vem de fora, como quem mora em um apartamento de frente a uma avenida bem movimentada, por exemplo.

Porta antirruído

A porta antirruído possui a mesma ideia de isolamento da janela, só que é produzida a partir de madeira maciça e, caso necessário, também recebe um tratamento extra contra ruídos.

Inclusive, vale ressaltar que a madeira é um isolante acústico natural, portanto, se você está construindo ou reformando faça a opção de usar portas maciças no projeto.

Espuma isolante

A espuma isolante é aquela normalmente vista em estúdios de som e vídeo e que se assemelha a caixas de ovos. Esse tipo de isolante acústico é muito recomendado para barrar o som de dentro para fora. 

O problema desse tipo de isolamento acústico é que ele nem sempre se harmoniza com o ambiente, fugindo do padrão estético, salvo se a sua intenção for realmente isolar um estúdio de som ou mesmo uma oficina, aí, nesse caso, provavelmente a estética não será um problema.

Dicas para garantir um isolamento acústico ainda maior

Algumas dicas pontuais podem te ajudar a diminuir o barulho dentro de casa, mesmo que você não realize nenhuma intervenção acústica ou, então, aumentar o poder de isolamento caso seja necessário. Acompanhe:

  • Use materiais de qualidade e com procedência, eles farão toda a diferença no resultado final do projeto.
  • Na dúvida, conte com a ajuda de um profissional especializado para executar o projeto de isolamento acústico.
  • Certifique-se de vedar todos as entradas de ar, incluindo frestas de portas e janelas.
  • Evite o uso de madeira no chão e no teto, uma vez que o material ajuda a propagar o som pelo ambiente.
  • Ao invés de trocar toda a janela, substitua apenas os vidros. Fazendo a troca entre o vidro comum para um vidro temperado ou duplo. Aproveite para reforçar a borracha de vedação.
  • Se o problema está no piso, considere substituir ou usar um piso vinilico que absorve melhor o som e não o deixa reverberar pelo ambiente.
  • Outra boa solução é usar tapetes (quanto mais espesso, melhor), uma vez que eles contribuem com a absorção dos sons.
  • A cortina, assim como os tapetes, também oferecem isolamento acústico. Prefira aquelas com tecido mais encorpado.
  • Ambientes vazios geram eco e aumentam a intensidade dos ruídos. Por isso, outra boa dica é reavaliar a posição, a quantidade e a qualidade da sua mobília. Além de inserir tapetes e cortinas no ambiente, considere colocar mais alguns móveis ou mudá-los de lugar para que a absorção do som aconteça de forma mais eficiente. Moveis com estofados trazem ainda mais conforto acústico. 
  • E caso sua casa esteja em obras, avalie com o arquiteto a possibilidade de inserir o projeto acústico ainda nessa fase, uma vez que alguns tipos de isolantes acústicos são colocados dentro das paredes, no contrapiso e na estrutura do telhado.

Seja qual for o barulho que te incomoda, agora você já sabe o que fazer com ele.