60 Pisos para cozinha: modelos e tipos de materiais

Veja nossa seleção com 9 tipos de pisos para cozinha com 60 fotos para você se inspirar.

Por -

A escolha do piso para a cozinha ideal aparenta ser uma tarefa simples, mas que requer uma certa atenção para ter bons resultados. Alguns critérios são importantes e devem ser seguidos para não errar na decoração e na composição visual com o restante do ambiente. É preciso observar se o piso escolhido possui uma alta resistência, se é de fácil limpeza e por fim, se esta em harmonia com o estilo dos móveis, eletrodomésticos e outros itens da cozinha. Como este é um material que não pode ser trocado com facilidade, a escolha precisa ser adequada.

Como a cozinha é uma área molhada e em constante uso, o piso escolhido deve ter uma resistência abrasiva adequada para este tipo de ambiente. As áreas próximas a bancada da pia, fogão e armários ficam expostas a sujeiras, restos de gordura, água e outros resíduos. É geralmente onde o desgaste começa a aparecer em um piso não adequado, como riscos, marcas e manchas. Para evitar este tipo de problema, consulte as especificações técnicas dos pisos nas lojas especializadas e nos sites dos fabricantes.

No mercado, há uma ampla gama de pisos com materiais, composições, variações de cores, acabamentos, resistências e cada um deles necessita de cuidados específicos. Para facilitar o seu entendimento, separamos os principais tipos de pisos que são aplicados em projetos de cozinhas com referências visuais. No final do post, algumas dicas para compor a decoração com o piso escolhido:

Conheça os principais tipos de piso para a cozinha

Confira agora a nossa seleção com os principais tipos de piso utilizados nos projetos modernos de cozinhas. Cada material precisa de manutenção específica e sua instalação pode variar nos procedimentos, assim como a durabilidade de cada tipo de piso:

Piso de cerâmica

O piso de cerâmica tem aparência muito semelhante ao porcelanato, porém, com uma resistência menor: um dos motivos para ser mais barato. Apesar disso, ele possui uma infinidade de cores, tamanhos, texturas e acabamentos: lisos, imitação de madeira, pedras, mármores e outros.

Este tipo de piso é ótima opção para utilizar nas cozinhas pois conta com limpeza prática, um custo variável e um resultado bonito. O bacana é utilizar um piso retificado, que apesar de mais caro, usa uma quantidade menor de rejunte, acumulando menos sujeira e facilitando ainda mais a limpeza do dia a dia. Confira alguns projetos com piso de cerâmica:

Imagem 1 – Piso em cerâmica em placas pequenas na cor cinza.

imagem (1)

Na proposta desta cozinha, a diferenciação dos ambientes é clara com a delimitação do piso. O uso da cerâmica aparece somente na área da cozinha, em tons de cinza.

Imagem 2 – Piso de cerâmica com placas grandes na cor cinza.

imagem (2)

As cerâmicas também são encontradas no mercado com acabamento do cimento queimado, que conta com um estilo visual mais rústico. Pode ser uma alternativa para quem não quer fazer a aplicação do cimento queimado, evitando assim os cuidados que este piso requer na manutenção.

Imagem 3 – Piso de cerâmica na cor bege.

imagem (3)

Neste projeto de cozinha clean, o branco é a cor principal nos armários planejados e nas paredes. A escolha de um piso com uma cor neutra esta em harmonia com a decoração, mantendo as suas características mas sem deixar o ambiente apático.

Imagem 4 – Piso de cerâmica em placas pequenas na cor branca com rejunte cinza.

imagem (4)

As cerâmicas com tamanho pequeno foram a escolha deste projeto e se assemelham visualmente com o formato das pastilhas utilizadas no revestimento na parede da bancada. Para fixação deste material no entanto, é necessária a utilização dos rejuntes que requerem um cuidado maior na limpeza, já que eles escurecem com o tempo.

Imagem 5  – Piso de cerâmica branco.

imagem (5)

Por ser uma das opções mais acessíveis, o piso de cerâmica pode ser a escolha ideal para um projeto com um orçamento mais curto. Neste projeto de cozinha pequena, a cor branca é ideal para manter a amplitude visual do ambiente.

Piso de cimento queimado

O piso em cimento queimado é um dos mais procurados por ter um bom custo-benefício. Seu estilo pode ser rústico, mas fica perfeito quando combinado com móveis modernos planejados da cozinha, uma opção diferente e com muita personalidade.

A última tendência é combinar o cimento queimado com faixas de ladrilho hidráulico: para tanto, o piso precisa ser instalado com juntas de dilatação. Elas separam o cimento queimado em espaços de 1 metro, permitindo que o piso também seja reparado somente em um ponto específico, no caso de trincas e manchas.

Nas cozinhas pequenos no entanto, a junta de dilatação não é tão recomendada. Manter o piso liso e sem divisões confere um visual mais uniforme e com amplitude garantida no ambiente. O uso das juntas é recomendado para cozinhas amplas. Veja alguns exemplos de cozinhas com piso de cimento queimado:

Imagem 6 – Piso de cimento queimado em uma cozinha preta.

imagem (6)

O cimento queimado, apesar de ter características mais voltadas para o estilo rústico, pode ser aplicado em uma composição mais contemporânea, com mobiliário e armários planejados modernos. Nesta proposta de cozinha preta, o piso confere o contraste necessário e em equilíbrio com a cor dos armários. A iluminação também é super importante em projetos com este estilo.

Imagem 7 – Piso de cimento queimado em cozinha ampla.

imagem (7)

Uma das vantagens do uso do cimento queimado é o seu acabamento contínuo e sem divisões. Ideal para ressaltar a amplitude em qualquer projeto de interiores.

Imagem 8 – Piso de cimento queimado na cozinha fazendo a separação dos ambientes.

imagem (8)

Outra ideia é fazer a divisão de ambientes com diferentes tipos de piso. Mesmo em ambientes integrados, nem sempre a utilização do mesmo material no piso é a opção que mais agrada os moradores. Aqui, o piso de cimento queimado é aplicado apenas na área da cozinha americana.

Imagem 9 – Piso de cimento queimado com faixa em ladrilho hidráulico.

imagem (9)

A combinação do cimento queimado com juntas de dilatação, que servem para dividir o piso em espaços menores, em conjunto com a aplicação de ladrilhos hidráulicos é uma forte tendência da decoração. Aqui, eles trazem mais vida a um ambiente e podem ser aplicados em determinada área da cozinha. Neste projeto, o ladrilho cerca a ilha central do projeto. Continue lendo para saber mais sobre o ladrilho hidráulico:

Piso de ladrilho hidráulico

O ladrilho hidráulico é outra tendência forte na utilização de projetos de cozinha. Seu estilo é retrô, devido a seus desenhos e cores que compõem as peças: suas cores podem deixar uma cozinha muito mais alegre e convidativa.

Este material pode ser encontrado nas mais variadas cores, tamanhos e com diferentes desenhos. A composição na cozinha é livre, alguns projetos escolhem uma faixa ou um local menor para aplicação do ladrilho em combinação com outro tipo de piso. No mercado, há ainda empresas especializadas na produção de ladrilhos hidráulicos personalizados, com exclusividade para o seu projeto.

Imagem 10 – Piso em ladrilho hidráulico colorido.

imagem (10)

A composição de ladrilhos hidráulicos pode ser a opção ideal para uma cozinha com decoração clean, acrescentando um toque de cor e charme para qualquer piso.

Imagem 11 – Cozinha com piso de ladrilho hidráulico em cores neutras.

imagem (11)

Além das opções coloridas, os ladrilhos hidráulicos podem ser encontrados com cores neutras, tons pastel e até mesmo em opções preto e branco.

Imagem 12 – Piso de ladrilho hidráulico preto e branco.

imagem (12)

Neste projeto de cozinha, o amarelo já é o destaque de cor na composição com os armários inferiores e o gaveteiro. A opção para o piso de ladrilho hidráulico segue as tonalidades preto e branco.

Imagem 13 – Nesta cozinha, o piso de ladrilho hidráulico tem desenhos de flores.

imagem (13)

Outra proposta que conta com as cores neutras e desenhos de flores que seguem formas geométricas uniformes por todo o piso.

Imagem 14 – Piso de ladrilho hidráulico com tonalidade alaranjada.

imagem (14)

Em um projeto de cozinha com tons terrosos e madeira na bancada da ilha central, o piso de ladrilho hidráulico segue com tonalidades alaranjadas, deixando o ambiente mais animado e irreverente.

Imagem 15 – Piso de ladrilho hidráulico para uma cozinha rústica.

imagem (15)

O ladrilho hidráulico pode ser perfeito para compor em um ambiente com decoração rústica. Seus desenhos que remetem ao estilo retrô: este tipo de piso fez muito sucesso na decoração durante a década de 30 e 40.

Imagem 16 – Piso de ladrilho hidráulico combinando com a cozinha vermelha.

imagem (16)

Pastilhas

As pastilhas podem combinar com qualquer projeto de cozinha, principalmente devido a ampla variedade de materiais, cores, tamanhos e texturas disponíveis. A variação entre as peças pode conferir um toque único e o original na composição do ambiente. Uma dica para ter o acabamento mais moderno com as pastilhas no piso da cozinha é manter todas na mesma cor. Para quem prefere um estilo mais jovial e descolado, a composição de diferentes tonalidades de cores podem formar um degradê na composição do piso.

Os tipos de pastilhas mais recomendadas para a cozinha são as de vidro, porcelana e cerâmica: são mais resistentes a água e mais fáceis de limpar.

Imagem 17 – Piso com pastilha preta.

Imagem (17)

Conforme falamos anteriormente, um dos usos mais modernos das pastilhas no piso é com a aplicação uniforme, mantendo a mesma cor, sem variação de tonalidades. Este projeto foca exatamente nesta proposta com pastilhas pretas na área da bancada.

Imagem 18 – Cozinha com piso de pastilhas vermelhas.

Imagem (18)

Para fazer um contraponto com a madeira do piso da cozinha, as pastilhas vermelhas foram escolhidas para a área molhada: trata-se de um material mais adequado e resistente do que um piso laminado ou de madeira.

Imagem 19 – Projeto de cozinha com piso de pastilhas transparentes.

Imagem (19)

As pastilhas de vidro foram a escolha deste projeto, da cozinha a sala de estar.

Imagem 20 – Piso de cozinha com pastilha branca.

Imagem (20)

Imagem 21 – Piso de cozinha com composição de pastilhas

Imagem (21)

A combinação de pastilhas com diferentes tonalidades pode criar um piso diferenciado para qualquer projeto de cozinha.

Imagem 22 – Piso para cozinha com pastilha azul.

Imagem (22)

Escolha uma cor de pastilha que seja harmonica na composição com móveis, armários planejados e revestimentos de paredes.

Imagem 23 – Piso e parede com pastilhas pretas

Imagem (23)

Esta cozinha conta com a cor amarela nas portas de armários, no cooktop e na parede da bancada. Para equilibrar a composição de paredes e outros móveis brancos, este projeto escolheu as pastilhas pretas no piso, assim como em uma de suas paredes.

Piso de mármore

O mármore é um dos pisos mais caros no mercado devido sua alta resistência e durabilidade. Por sua origem ser de pedra natural, a qualidade do material é alta. No entanto, seu uso requer muito cuidado, desde a instalação até na limpeza do dia a dia. É recomendado sempre a contratação de mão de obra para a instalação do mármore.

Na cozinha ele acrescenta um charme e deixa o espaço muito moderno. O mármore possui diferentes cores e acabamentos e para quem não quer errar na escolha, o ideal é utilizar as tonalidades mais claras do material.

Imagem 24 – Piso de mármore branco.

Imagem (24)

Imagem 25 – Piso de mármore com tonalidades claras.

Imagem (25)

Imagem 26 – Piso de mármore branco com móveis pretos e branco.

Imagem (26)

Imagem 27 – Piso de mármore com manchas suaves acinzentadas.

Imagem (27)

Piso vinílico

O revestimento com piso vinílico é muito utilizado para quem quer uma mudança rápida e barata no ambiente, pois é pratico e de fácil instalação. O efeito visual é parecido com a madeira, ideal para quem quer gastar pouco na reforma e mesmo assim ter um resultado fantástico na decoração.

Além de proporcionar conforto ao toque, ele é produzido com PVC, garantindo uma resistência alta e com limpeza fácil no dia a dia.

Imagem 28 – Piso vinílico em tom escuro.

Imagem (28)

O piso vinílico pode ser aplicado sobre outro piso de porcelanato, cerâmica ou até mesmo, sobre o contrapiso de um apartamento. Uma de suas vantagens é que ele pode ser trocado com facilidade, principalmente se for instalado depois dos móveis planejados como armários e ilhas centrais.

Imagem 29 – Piso vinílico em tom claro.

Imagem (29)

O piso vinílico é comercializado com diversas tonalidades que imitam a madeira. É um material versátil e com produção padronizada.

Imagem 30 – Piso vinílico para um projeto de cozinha pequena.

Imagem (30)

Imagem 31 – Piso vinílico para cozinhas com móveis brancos.

Imagem (31)

O piso vinílico pode ser uma alternativa acessível para quem quer o piso ou cobrir um material já existente. Nesta proposta, ele segue com uma tonalidade de madeira clara para um projeto clean de cozinha.

Piso epóxi

O piso epóxi é feito a base de resina e é um ótimo piso para cozinha, pois é extremamente fácil de limpar, não gruda gordura, não trinca e é muito raro aparecer manchas. Por ser um piso monolítico (sem juntas) pode ser aplicado em diversas cores e desenhos dando um efeito especial e arrojado para a cozinha.

Imagem 32 – Piso epóxi amarelo para cozinha.

Imagem (32)

Nesta proposta, o piso epóxi confere brilho e traz cor para a composição da cozinha. Na cor amarela, ele contrasta com a composição branca dos armários planejados, da parede e do teto.

Imagem 33 – Piso epóxi para cozinha em apartamento do tipo loft.

Imagem (33)

Além dos pisos de cozinha, o epóxi é muito utilizado em projetos comerciais, garagens, galpões e outros ambientes devido a sua alta resistência e durabilidade. Pode ser uma escolha duradoura para um projeto de cozinha.

Imagem 34 – Piso epóxi branco.

O piso epóxi pode ser aplicado com variadas cores e desenhos, incluindo os modelos 3D. Aqui, o piso segue a cor da ilha central e em contraste com as paredes que receberam uma pintura escura.

Imagem 35 – Piso epóxi branco para cozinha ampla.

Imagem (35)

Pedra portuguesa

A pedra portuguesa é um ótimo material para revestir pisos para quem gosta de uma cozinha diferente e com estilo urbano. Apesar de ser um piso impermeável, a desvantagem é dificuldade de limpeza. Mas supera todos os outros pisos em quesito de estilo e personalidade.

Imagem 36 – Piso de cozinha com pedra portuguesa branca.

Imagem (36)

A pedra portuguesa tem origem nas calçadas de Portugal e é muito utilizado em áreas externas como garagens, caminhos de entradas e outros locais. Mesmo assim a pedra pode ser aplicada no piso da cozinha, criando um efeito único e personalizado.

Imagem 37 – Piso de pedra portuguesa com tons avermelhados.

Imagem (37)

Porcelanato

O porcelanato é um ótimo revestimento para cozinha, pois tem um estilo moderno e conta com variados modelos. Ele é vendido em placas e você também pode encontrá-los com cores e texturas diferenciadas. Os mais procurados são aqueles com texturas que imitam materiais como a madeira, o cimento queimado e diferentes pedras.

O tipo de porcelanato mais indicado para utilizar na cozinha é o esmaltado, o acetinado e o natural. Esses modelos são mais fáceis de limpar, são resistentes a água, a gordura, e podem durar muitos anos se forem bem conservados.

Imagem 38 – Piso de porcelanato com efeito de cimento queimado.

imagem (38)

Assim como a porcelana, o porcelanato também conta com acabamentos semelhantes ao piso de cimento queimado, ideal para quem quer ter este efeito sem ter todo o trabalho e os cuidados necessários que o cimento queimado requer.

Imagem 39 – Piso de porcelanato com efeito de madeira.

imagem (39)

Esta solução é perfeita para quem gosta do acabamento com tons de madeira mas não quer ter os mesmos cuidados que este piso exige. Cada vez mais, os porcelanatos amadeirados tem se assimilado ao material original, com detalhes fiéis como veios e nós da madeira. Eles podem ser molhados e lavados sem danos.

Imagem 40 – Piso de porcelanato para a cozinha.

imagem (40)

Os porcelanatos podem ser polidos, recebendo uma finalização de polimento, além de uma camada protetora, conferindo o acabamento liso e com brilho. A desvantagem é que em áreas molhadas, ele pode ser mais escorregadio.

Imagem 41- Piso de porcelanato acetinado.

imagem (41)

O porcelanato acetinado é uma opção menos escorregadia e muito resistente contra desgastes, manchas e riscos, ideal para utilização em cozinhas. Com acabamento mais poroso, ele tem uma aparência mais fosca do que outros modelos.

Imagem 42 – Piso de porcelanato com placas grandes.

imagem (42)

A escolha do tamanho das placas de piso de porcelanato deve seguir de acordo com a área do ambiente, assim como os recortes necessários na extremidade. Em ambientes pequenos, a escolha de peças grandes não é recomendada devido aos diversos recortes necessários para se encaixarem no piso.

Imagem 43 – Piso de porcelanato com efeito natural.

imagem (43)

O efeito natural deste piso esta em harmonia com a composição de materiais da cozinha que foca nas cores cinza e conta com materiais de aço inox. Aqui, a cor roxa é o destaque da cozinha para contrastar com as cores neutras.

Granito

O piso de granito é uma ótima opção para quem quer uma cozinha com muito requinte. Apesar de ser um material mais caro, eles são resistentes contra infiltração, manchas e batidas. Você pode encontrar o piso de granito em várias cores e cada uma possui uma padronagem única e exclusiva.

Nas cozinhas, uma etapa importante na instalação do granito é a impermeabilização, evitando que a umidade estrague o efeito natural da peça.

Imagem 44 – Piso em granito na cor bege

Imagem (44)

Por ser feito com pedras naturais, o granito conta com desenhos únicos para cada peça. O mercado disponibiliza diversos tipos de granito com as mais variadas cores, se adequando a praticamente qualquer proposta de decoração.

Imagem 45 – Piso com granito preto.

Imagem (45)

Além das cores neutras e claras, o granito conta com cores mais marcantes como o verde e o preto absoluto: esta pedra pode ser utilizada tanto para as bancadas de cozinha, como para o piso.

15 dicas importantes para escolher o piso correto para a cozinha

Qualquer ambiente da casa necessita de personalidade na decoração para ressaltar o estilo dos moradores. Os detalhes é um item essencial em uma cozinha, já que precisa de funcionalidade, praticidade e harmonia. Pontuamos algumas dicas interessantes que fazem a diferença na escolha do piso para a cozinha:

Dica 1: Defina o seu estilo de decoração

O estilo de decoração é um dos primeiros elementos que devem ser definidos para decorar um ambiente. Com uma cozinha, não é diferente: escolha o piso adequado a proposta de cores e materiais. Sua cozinha pode ter um estilo clean, minimalista, contemporâneo, moderno, tradicional e ter uma aparência elegante, divertida, irreverente e outros atributos. Se ela estiver integrada a uma sala de estar ou sala de jantar, a escolha do piso também pode interferir na decoração de outros espaços.

Dica 2: Veja a necessidade de casa espaço

É importante pensar no espaço como um todo, para saber quais as necessidades de cada cantinho da casa. Como este apartamento tem o conceito aberto, a ideia foi optar por um piso neutro que acompanhe toda a decoração das áreas sociais. Caso queira apenas reformar a sua cozinha, pense em um piso que entre em sintonia com o espaço que você já tem, separando os ambientes com a divisão de diferentes materiais no piso.

Dica 3: Pisos coloridos podem combinar com algum item decorativo do ambiente

O piso colorido pede algum item decorativo da mesma cor no ambiente. No projeto acima, as cadeiras receberam a mesma tonalidade da estampa do ladrilho. Você pode variar essa ideia com um equipamento de eletrodoméstico colorido, um vaso de destaque, um quadro temático, um adesivo de geladeira, suportes e outros itens.

Dica 4: Piso de madeira pode na cozinha?

Pode sim! Porém, a madeira requer cuidados adicionais. Na hora de escolher o material, opte pelas tonalidades com tons médios ou escuros: eles mancham menos e não aparentam tanto as marcas de uso, assim como uma eventual sujeira. O acabamento com resina também é essencial para a preservação do aspecto natural da madeira.

Dica 5: Atenção para os acabamentos dos porcelanatos

Como a cozinha é uma área molhada, o porcelanato ideal é aquele que não é escorregadio. Alguns modelos possuem propriedades antiderrapantes, garantindo a segurança dos usuários neste local. Na hora de escolher o porcelanato, prefira um piso com resistência a abrasão (PEI) média ou alta, geralmente acima de 3 ou 4, evitando desgastes nesta área que tem o uso contínuo. O modelo de porcelanato acetinado é um dos que possuí aparência fosca e ao contrário dos polidos, é menos escorregadio.

Dica 6: Piso ideal para cozinha integrada

Para ambientes integrados e apartamentos pequenos, o ideal é que o mesmo piso seja aplicado em todos estes ambientes. Dessa forma cria-se a sensação de amplitude e continuidade, sem muito esforço. Escolha por um modelo neutro, agradável e que não pese na composição visual.

Dica 7: Pisos monolíticos oferecem uma amplitude maior no ambiente

Os modelos monolíticos como o epóxi não possuem rejunte, ou seja, formam um único plano no piso. Eles são ótimos para oferecer a sensação de amplitude e continuidade para as cozinhas pequenas e integradas as salas de estar ou jantar.

Dica 8: Brinque com o contraste de cores

Os pisos com formas geométricas são um tendência na decoração. As versões coloridas são perfeitas para trazer mais vida a cozinha, já as versões monocromáticas, se adaptam a praticamente qualquer ambiente. Com formatos variados, este pode ser um piso diferenciado para a cozinha.

Dica 9: Uma decoração clean sem piso claro

Como a cozinha já possui paredes e marcenarias brancas, a opção para o piso é totalmente inversa. O mercado de revestimentos oferece uma variedade de pisos com diferentes cores e estampas que harmonizam bem nas cozinhas. Por isso, o segredo é abusar de uma base neutra para que o tom do piso se destaque através do seu acabamento colorido.

Dica 10: Delimite o espaço da cozinha com a diferenciação de piso

Essa é uma ótima ideia para aqueles que querem dividir o espaço da cozinha e a sala com uma integração harmônica. A combinação das cores neutras resultam em um ambiente moderno, funcional e prático. Essa mudança de piso também oferece praticidade para essa área molhada, ao contrário da madeira que requer um cuidado maior.

Dica 11: Opte pelo piso com alta resistência e de fácil limpeza

A cozinha é um ambiente exposto a sujeiras com o uso diário de alimentos e produtos. Por isso, o piso da cozinha necessita de uma alta resistência com a água, gordura e os materiais básicos para a limpeza. Escolha os modelos com resistência abrasão média alta ou alta.

Dica 12: Faça o tom sobre tom no ambiente

O tom sobre tom é um recurso que pode ser utilizado em diversos ambientes, inclusive em uma cozinha. Neste projeto acima, a escala dos tons de cinza predominam a escolha dos materiais, assim como os acabamentos.

Dica 13: Piso neutro x marcenaria colorida

Uma dúvida muito comum é em relação a composição do piso com uma marcenaria colorida na cozinha. A melhor opção é sempre um piso com a cor neutra, afinal, o excesso de cores pode contrapor com os diferentes detalhes coloridos que a cozinha já tem. No projeto acima, os armários com pintura azul são o destaque do ambiente.

Dica 14: A combinação ideal para uma cozinha elegante

A escolha de um piso com tonalidades mais escuras conta com algumas vantagens, além de ser uma opção que deixa o ambiente mais elegante. Como a cozinha esta em contato direto com alimentos, bebidas e gorduras, é comum que o piso acumule sujeiras com mais frequência. A escolha de um piso escuro ajuda a disfarçar um pouco e pode ser uma vantagem em determinados projetos. A escolha de uma tonalidade mais forte requer outros cuidados na decoração, principalmente em relação a harmonia com outros elementos como móveis, bancadas, pinturas e revestimentos.

Dica 15: Tons amadeirados aquecem ainda mais o ambiente

Esta proposta de cozinha conta com uma marcenaria em cores vibrantes: aqui, a ideia é seguir um estilo arrojado, mantendo a neutralidade e harmonia das cores com um piso de porcelanato que imita a madeira. Este deixa o ambiente mais aconchegante, remetendo a intimidade doméstica que as cores da madeira proporcionam.

Agora que você já está por dentro dos principais tipos de pisos para aplicar na decoração da cozinha, que tal dar início ao seu projeto? Esperamos que esta contribuição lhe ajude na escolha da sua próxima obra ou reforma. Com tantos materiais disponíveis, fica fácil adequar a qualquer solução e proposta moderna. Enfim, saia do convencional e crie uma composição perfeita para sua nova casa!