Iluminação natural: principais benefícios e dicas essenciais para você seguir

Por -

“Faça-se a luz!”. Se até Deus planejou a iluminação do mundo em primeiro lugar no plano de construção da Terra, segundo a tradição cristã, não vai ser justo você aí que vai querer fazer diferente, né?

Brincadeiras à parte, o fato é que a iluminação natural é algo tão importante e fundamental para a vida que às vezes nem nos damos conta.

O que é uma pena, já que a iluminação natural traz uma série de benefícios, tanto para o funcionamento da casa, quanto para os moradores que vivem ali.

Quer entender melhor toda essa ideia? Então vem ver o post com a gente, ele vai iluminar sua vida (com perdão do trocadilho)!

Benefícios da iluminação natural residencial

Eficiência energética e sustentabilidade

Houve um tempo em que não existia energia elétrica, acredita nisso? Nesse tempo era comum e necessário o aproveitamento da luz natural para iluminar as residências. Mas com o surgimento da luz artificial, os projetos passaram a valorizar a energia elétrica (fácil e barata) e deixaram a energia natural de lado.

Sorte do mundo que não demorou muito para surgir os modernistas e seus conceitos de casas amplas, arejadas e ventiladas, seguidos, logo depois, pelos arquitetos de cabeça verde, ou seja, que pensam de modo sustentável. E o que tudo isso tem a ver com iluminação natural? Tudo!

Quando uma casa possui um bom projeto de iluminação natural automaticamente ela ganha eficiência energética, sendo capaz de se manter iluminada sem a necessidade de acender lâmpadas e isso, claro, a torna muito mais sustentável, afinal, é uma casa que poupa recursos naturais importantes do planeta.

No final das contas você também consegue economizar um bom dinheiro na conta de energia. Então, porque não?

Climatização

Uma casa bem iluminada é também uma casa com bom conforto térmico, especialmente em países de clima quente como o Brasil. Isso porque a abertura de janelas, portas e demais vãos permitem não só a entrada de luz, mas de ventilação, fazendo com que a casa fique fresca e sempre agradável, sem a necessidade de apelar para aparelhos como ventilador e ar condicionado. O seu bolso e o planeta agradecem (mais uma vez).  

Bem estar

Uma casa com iluminação natural também é benéfica para a saúde dos moradores, sabia disso? A iluminação natural afasta mofo e bolor.

A luz também é fonte de vitamina D, ou seja, você pode repor sua dose diária necessária de vitamina no sofá da sala.

Uma boa fonte de iluminação também é importante para ajudar a repor hormônios fundamentais do corpo, como a melatonina, responsável pelo sono e a serotonina, responsável pelo bom humor, entre outras funções mega importantes no organismo humano.

Valorização do projeto de interiores

Quer mais um bom motivo para iluminar sua casa? Pois então anota esse: valorização do projeto de interiores. A iluminação natural dá aquele tcham que a decoração precisa. Com ela tudo fica mais bonito e destacado.

Como projetar iluminação natural na arquitetura

Mas se você está aí pensado que basta abrir uma janela de 1m x 1m nos cômodos e está tudo resolvido, saiba que errou feio.

A iluminação natural na arquitetura passa por muitos outros aspectos antes de chegar nas aberturas. Confira a seguir: 

Posição do sol

De longe, a posição do sol é um dos fatores mais importantes para determinar um bom projeto de iluminação natural.

É imprescindível observar a trajetória do sol ao longo do dia e como a luminosidade chega em cada parte do terreno. Portanto, o ideal é perceber o local onde o sol nasce, para onde os raios apontam nas primeiras horas da manhã, a posição do astro ao longo da tarde e como a luz chega ao final do dia.

Anote, rascunhe, rabisque, mas não deixe de fazer essas observações.

Tecnologia

Vale saber que existe hoje em dia uma série de programas de computador que ajudam a determinam a intensidade e o comportamento da luz dentro da casa a partir do movimento do sol.

Geralmente voltado para profissionais da área de engenharia e arquitetura, esses programas determinam com precisão o nível de luminosidade de cada área e, assim, conseguem ajudar a definir quais os melhores recursos a serem empregados.

Profundidade dos ambientes

A profundidade e a altura dos ambientes interferem diretamente no projeto de iluminação natural. Basicamente, quanto mais profundo um ambiente for, maior a quantidade de luz natural será necessário para dar conta de iluminar todo o espaço.

Ambientes com pé direito alto também necessitam de uma oferta maior de iluminação.

Necessidade dos moradores

Outro ponto muito importante antes de definir o projeto de iluminação natural é se atentar para a real necessidade dos moradores.

Ambientes sociais, por exemplo, demandam uma quantidade de luz maior do que espaços privativos, como quartos e banheiros.

Por isso, nem todos os ambientes da casa devem ser projetados da mesma maneira.

Recursos mais utilizados para obter iluminação natural

Aberturas e vãos

Janelas, portas e todo tipo de vão, seja na parede ou no teto, são recursos simples e quase sempre muito baratos para ampliar a oferta de luz natural.

Cobogós, painéis e brises

Painéis, brises e cobogos tem se tornado grandes aliados dos projetos sustentáveis. Isso porque eles permitem a passagem da luz de modo suave, além de garantir privacidade e ainda oferecer uma certa divisão entre os ambientes.

Claraboias, átrios e tetos de vidro

Já quando a ideia é trazer iluminação de cima para baixo você pode contar com as claraboias, átrios, tetos de vidro retrateis e até mesmo pergolados.

Cuidados com a iluminação natural

Conforto térmico

A iluminação natural é maravilhosa, mas nem por isso deve ser usada sem critérios. Principalmente por causa do conforto térmico. Em dias frios, por exemplo, os vãos e aberturas podem ser um problema se não puderem ser fechados adequadamente.

Conforto visual

O excesso de luz pode trazer também desconforto visual, em especial em locais de estudo, trabalho e em salas de TV.

Certifique-se que a luz está entrando pelo ponto certo e que não vai ofuscar a vista de ninguém.

Iluminação artificial adequada

E não é porque a iluminação natural da sua casa ficou perfeita que você vai descuidar da iluminação artificial. Ela também é importante, principalmente durante a noite e naqueles dias cinzentos. Capriche nos pontos de iluminação direta e indireta para que os ambientes fiquem aconchegantes seja qual for o momento do dia.

Dicas para aproveitar melhor a iluminação natural

Além de apostar nos recursos mais adequados para trazer luz para dentro de casa, você ainda pode lançar mão de alguns truques para que a iluminação natural fique perfeitinha. Confira:

Use cores claras

Os tons claros, como branco, Off White e pasteis, ajudam a criar a sensação de amplitude a ajudam a espalhar a luz pelo ambiente de modo mais uniforme e homogêneo. Isso vale tanto para as cores das paredes, quanto dos móveis.

Aposte na transparência

Vidro, espelho e acrílico são materiais perfeitos para projetar a luz natural dos ambientes. Aposte neles sem medo quando o objetivo for ampliar o efeito da iluminação.

Acerte a posição dos móveis

Sabia que a posição inadequada dos móveis da sua casa pode interferir na entrada da luz? Observe se existe algum móvel que possa estar cobrindo a passagem da luz pela janela ou pela porta.

Pode ser que o móvel nem esteja encostado diretamente na frente da janela ou da porta, mas só dele estar na mesma linha da abertura já pode ser suficiente para impedir a entrada da luz.

Agora é só colocar todas essas dicas em prática e curtir uma casa iluminada!