Minimalismo: o que é, características, dicas e fotos de decoração

Por - Atualizado em:

Se o minimalismo pudesse ser definido em apenas uma frase, essa frase seria “menos é mais”.

Muito provavelmente você já ouviu isso antes e não é pra menos. Essa frase é super famosa e nunca perdeu a contemporaneidade. Ela ganhou o mundo na época em que o modernismo estava em ascensão na Europa e o responsável por dizer essas palavras foi o arquiteto alemão Ludwig Mies van der Rohe, professor da Bauhaus e um dos primeiros a introduzir a ideia de minimalismo na arquitetura e no design.

Quer descobrir mais sobre o minimalismo? Então vem acompanhar esse post com a gente, podemos te garantir que esse é um movimento que vai muito além do branco e preto.

O que é minimalismo?

Minimalismo é um movimento artístico que nasceu entre a década de 60 e 70. Não se sabe muito bem como e onde o minimalismo teve origem, o fato indiscutível é que ele pertence a uma corrente vanguardista que tomou a Europa e os Estados Unidos após a segunda guerra mundial.

Fortemente influenciado pelo modernismo e pela estética oriental e escandinava, o minimalismo rompeu radicalmente com os movimentos artísticos anteriores, em especial o barroco e o romântico que pregavam uma estética rebuscada e exageradamente adornada.

Com o minimalismo todos os excessos foram removidos, restando apenas aquilo que é realmente importante. Foi assim que a frase “a forma segue a função” acabou se tornando famosa. O autor dessa outra pérola modernista é o arquiteto Louis Sullivan, também membro da Bauhaus.

Para ele, o objeto precisa cumprir a função para a qual foi criado e não o contrário. Com isso, tudo o que é supérfluo passa a ser visto como um impedimento para a completa funcionalidade de um objeto.

Características do minimalismo

O minimalismo possui algumas características que o tornam facilmente identificado. Confira a seguir quais são elas:

Linhas retas

O minimalismo adotou muitos traços do movimento moderno, entre eles a presença de linhas retas e ângulos bem marcados, tanto em móveis e peças decorativas, quanto na arquitetura.

Por isso, não é raro ver por aí, por exemplo, salas minimalistas com sofás retos ou fachadas de casas com platibanda ao invés de telhado aparente.

Design clean e funcionalidade

Outra característica importante do minimalismo é o design clean. Para seguir a função, o objeto precisa ter uma estética clean e intuitiva, ao mesmo tempo, em que é confortável e esteticamente interessante.

Cores neutras e claras

Muita gente costuma associar a ideia de minimalismo com as cores branca e preta, o que não é totalmente errado.

O minimalismo pressupõe a valorização de espaços e objetos pela simplicidade e pela função, por isso, o uso de cores realmente acaba sendo limitado.

Contudo, isso não significa que não exista espaço para uma paleta colorida no minimalismo.

É possível sim conciliar cores mais vibrantes com a estética minimalista, desde que elas sejam harmônicas e não causem poluição visual.

O mais comum, nesse caso, é o uso de cores neutras associadas a pontos de cores que podem estar em detalhes, como almofadas, quadros e tapetes, por exemplo.

Luz

O minimalismo é muito influenciado pela estética oriental e escandivana e, em razão disso, a valorização da luz natural é uma característica importante desse estilo.

Os ambientes minimalistas costumam ser sempre muito bem iluminados e arejados, com grandes vãos, janelas e portas.

Espaços vazios

Um movimento que prega o “menos é mais” com toda certeza vai exibir espaços vazios. Mas isso não quer dizer falta de planejamento ou uma decoração mal acabada. Pelo contrário. Os espaços vazios estão ali para trazer conforto visual, aliviando a mente do excesso de informação que recebemos todos os dias.

No entanto, é importante que esses espaços sejam ordenados dentro do ambiente para não provocarem a sensação de frieza e desconforto. Para isso, a dica é buscar móveis proporcionais ao tamanho do ambiente.

Integração

Uma das maiores características do modernismo e, consequentemente, do minimalismo é a integração.

Os ambientes pensados dentro dessa proposta são integrados, eficientes e dinâmicos para favorecer o ritmo da vida moderna.

Qualidade ao invés de quantidade

Uma das maiores vantagens do minimalismo é que ele te ensina a fazer compras inteligentes e planejadas.

Isso porque você passa a observar a qualidade dos produtos e materiais ao invés de apenas se contentar com o preço.

Sabe aquela história do barato que sai caro? Pois é, ela não tem vez no minimalismo. Aqui, cada aquisição é planejada com base na real necessidade do produto, na funcionalidade que ele terá no dia a dia e no conforto que ele é capaz de oferecer.

Para o minimalismo é mais importante você ter um único sofá extremamente confortável, funcional e prático de limpar, do que ter dois ou três que ninguém quer chegar perto.

Ou seja, a longo prazo o minimalismo se demonstra uma economia para o bolso. 

Minimalismo na arquitetura

O minimalismo na arquitetura é reconhecido pelas formas geométricas, ângulos retos e materiais modernos, como vidro, inox, aço e concreto. A combinação entre esses elementos compõe fachadas e espaços internos simples, mas ao mesmo tempo sofisticados.

Vãos e aberturas são comuns ao longo de todo o projeto para melhor entrada de luz.

A integração entre os espaços também é uma característica da arquitetura minimalista.

Minimalismo como estilo de vida

Hoje em dia, porém, o minimalismo saiu do campo do design e da arquitetura para ganhar status de estilo de vida.

Atualmente existem milhares de pessoas que se identificam como minimalistas, ou seja, que abandonaram todo e qualquer excesso de suas vidas, incluindo o modo de morar, comer, vestir e socializar. Tudo isso em prol de uma vida mais simples e libertaria.

Mas, então, o minimalismo é voto de pobreza? Ao contrário do que muita gente pode pensar, minimalistas não fazem voto de pobreza, nem dormem no chão em um quarto vazio (a não ser que queiram). O minimalismo nada mais é do que um acordo consigo mesmo para reduzir e repensar hábitos de consumo.

Minimalismo na decoração: como criar uma decoração minimalista

Pode ser que você se identifique muito com o estilo minimalista, mas não consegue praticá-lo na sua casa. E sabe porque?

A resposta para isso pode estar nos seus hábitos e estilo de vida, já que a estética minimalista precisa conversar, primeiramente, com os seus valores, para só depois transbordar para o ambiente externo.

Por isso, não tente forçar as coisas para o seu lado se você é do tipo que ama um bibelô ou uma parede cheia de quadros. E, entenda, não há problema nenhum nisso. O que não dá é querer entrar em uma caixa onde você não cabe só para seguir uma tendência do momento.

Mas se você já aderiu ao pensamento minimalista, então pode ser que as dicas a seguir te ajudam a criar um ambiente dentro dessa proposta. Confira:

  • Elimine os excessos da decoração começando por tudo aquilo que não é necessário ou que não agregam função no dia a dia. Quer dizer que não pode ter nada decorativo? Claro que pode! Mas escolha poucas peças e, de preferência, aquelas mais significativas para você.
  • Use cores neutras e claras para compor a decoração.
  • Móveis de linhas retas são bem vindos.
  • Escolha um material e siga com ele até o fim. Pode ser madeira, vidro ou inox. Apenas dê preferência para um deles e mantenha-se nessa proposta para não gerar excesso de informação.
  • Prefira estampas geométricas de cores neutras e tecidos leves e suaves.
  • Pesquise muito antes de comprar qualquer coisa e certifique-se da qualidade daquilo que está levando para casa, mesmo que isso signifique gastar um pouco mais.
  • Móveis retráteis e embutidos são perfeitos para o estilo minimalista, especialmente em casas pequenas.

Confira a seguir 50 ideias de como aderir ao estilo minimalismo na decoração e na arquitetura

Imagem 1 – Minimalismo na cozinha: móveis claros e retos.

Minimalismo na cozinha: móveis claros e retos

Imagem 2 – Minimalismo também tem a ver com sofisticação

Minimalismo também tem a ver com sofisticação

Imagem 3 – Minimalismo em estilo japonês.

Minimalismo em estilo japonês

Imagem 4 – Poucos, mas essenciais detalhes.

Poucos, mas essenciais detalhes

Imagem 5 – Menos é mais!

Menos é mais!

Imagem 6 – Minimalismo para ampliar e iluminar os ambientes

Minimalismo para ampliar e iluminar os ambientes

Imagem 7 – Cozinha moderna, funcional e minimalista

Cozinha moderna, funcional e minimalista

Imagem 8 – Quanto menos coisas para limpar, melhor!

Imagem 9 – Cores claras e madeira branca para um minimalismo escandinavo

Imagem 10 – Quarto de bebê minimalista e cheio de charme.

Quarto de bebê minimalista e cheio de charme

Imagem 11 – Azul também é minimalista!

Azul também é minimalista!

Imagem 12 – Clean e moderno, esse outro banheiro traz somente o que é necessário

Clean e moderno, esse outro banheiro traz somente o que é necessário

Imagem 13 – Cozinha de inox seguindo a estética minimalista.

Cozinha de inox seguindo a estética minimalista

Imagem 14 – Branco: a cor símbolo do minimalismo.

Branco: a cor símbolo do minimalismo

Imagem 15 – Quartos, por natureza, pedem pelo estilo minimalista

Quartos, por natureza, pedem pelo estilo minimalista

Imagem 16 – Minimalismo com um quê de rusticidade

Minimalismo com um quê de rusticidade

Imagem 17 – Ambientes pequenos têm muito a ganhar com o minimalismo.

Ambientes pequenos têm muito a ganhar com o minimalismo

Imagem 18 – Uma sala de poucas cores.

Uma sala de poucas cores

Imagem 19 – Elegância na sala de estar minimalista.

Elegância na sala de estar minimalista

Imagem 20 – Integração e minimalismo no mesmo projeto.

Integração e minimalismo no mesmo projeto

Imagem 21 – Na dúvida, vai de branco, preto e cinza

Imagem 22 – Leveza, elegância e conforto

Imagem 23 – Espelhos ajudam a decorar sem sobrecarregar o ambiente

Imagem 24 – Minimalismo e funcionalidade no quarto com a cama de casal embutida

Imagem 25 – Peças de design se destacam em ambientes minimalistas

Peças de design se destacam em ambientes minimalistas

Imagem 26 – Texturas e cores harmônicas são outra característica do minimalismo

Texturas e cores harmônicas são outra característica do minimalismo

Imagem 27 – As cores claras e neutras reforçam o conceito minimalista.

As cores claras e neutras reforçam o conceito minimalista

Imagem 28 – Prefira qualidade ao invés de quantidade.

Prefira qualidade ao invés de quantidade

Imagem 29 – Minimalismo para pequenas ou grandes casas.

Minimalismo para pequenas ou grandes casas

Imagem 30 – Preto no branco!

Preto no branco!

Imagem 31 – A madeira traz conforto para a sala de jantar minimalista.

A madeira traz conforto para a sala de jantar minimalista

Imagem 32 – Ambientes minimalistas são econômicos, afinal, você gasta menos para decorar.

Ambientes minimalistas são econômicos, afinal, você gasta menos para decorar

Imagem 33 – Arte e design na sala de jantar minimalista.

Arte e design na sala de jantar minimalista

Imagem 34 – Bibelôs e adornos são itens dispensáveis no minimalismo

Imagem 35 – Funcionalidade e conforto são destaque no minimalismo.

Funcionalidade e conforto são destaque no minimalismo

Imagem 36 – Simplicidade minimalista.

Simplicidade minimalista

Imagem 37 – O banheiro mais minimalista e elegante que você vai ver hoje!

O banheiro mais minimalista e elegante que você vai ver hoje!

Imagem 38 – Toques de cor pontuais na decoração.

Toques de cor pontuais na decoração

Imagem 39 – Minimalismo levado ao pé da letra!

Minimalismo levado ao pé da letra!

Imagem 40 – Sala minimalista com revestimentos modernos.

Sala minimalista com revestimentos modernos

Imagem 41 – Jovial e minimalista.

Jovial e minimalista

Imagem 42 – Espaço de sobra!

Espaço de sobra!

Imagem 43 – O piso de madeira se destaca na decoração minimalista.

O piso de madeira se destaca na decoração minimalista

Imagem 44 – Cozinha preta para quem deseja arrasar no projeto minimalista.

Cozinha preta para quem deseja arrasar no projeto minimalista

Imagem 45 – O cinza não fica pra trás!

Imagem 46 – Simetria e minimalismo.

Simetria e minimalismo

Imagem 47 – Tons terrosos para deixar a sala minimalista mais aconchegante.

Tons terrosos para deixar a sala minimalista mais aconchegante

Imagem 48 – Penteadeira minimalista: um desafio possível

Penteadeira minimalista: um desafio possível

Imagem 49 – Minimalismo nas roupas também, afinal, esse pode ser o seu mais novo estilo de vida

Minimalismo nas roupas também, afinal, esse pode ser o seu mais novo estilo de vida

Imagem 50 – Decoração minimalista simples e despojada para o quarto de casal.

Decoração minimalista simples e despojada para o quarto de casal