Quanto custa uma piscina? materiais, vantagens, desvantagens e preço

Por -

Afinal de contas, quanto custa uma piscina? Se essa dúvida também está aí na sua cabeça, continue aqui nesse post com a gente.

Hoje vamos te explicar, tim tim por tim tim, quanto custa ter uma piscina em casa, desde a construção até a manutenção.

Quanto custa uma piscina, afinal?

Alguns fatores impactam diretamente no custo final da piscina, sendo o principal deles o material com que a piscina foi ou será fabricada.

Por sorte, existe hoje no mercado uma série de opções de materiais para piscina, o que facilita (e muito) a vida de quem deseja realizar esse sonho aquático.

Veja a seguir os principais tipos de materiais para piscina e descubra qual deles se encaixa melhor na sua casa e, claro, no seu orçamento.

Uma piscina para cada quintal

Antes de pensar em construir uma piscina, você precisa conhecer bem o seu quintal, o que inclui a topografia e o espaço disponível.

Avalie as condições do terreno e, principalmente, a área disponível para a piscina. Vale ressaltar que a piscina não deve ocupar toda a área externa. É fundamental deixar espaços livres para circulação e, é claro, para curtir os dias de sol.

Também é importante definir a profundidade da piscina, assim como o formato que você deseja dar a ela.

Tipos de piscina

Tipos de piscina

Piscina de chão

A piscina de chão é aquela mais popular, onde é necessário realizar a escavação do terreno para que a piscina fique no mesmo nível do solo.

Para esse tipo de piscina existem diversos modelos e matérias disponíveis. A mão de obra precisa ser especializada.

Piscina acima do solo

A piscina acima do solo é aquela, como o próprio nome sugere, construída acima do solo, ou seja, não é necessária a escavação do terreno.

No entanto, é importante construir um deck (geralmente de madeira) em torno da piscina, de modo que seja possível acessá-la sem dificuldades.

A piscina acima do solo pode ser feita de diferentes materiais e formatos, mas fica limitado no que diz respeito ao tamanho. Isso porque esse tipo de piscina geralmente é pequena e com pouca profundidade, lembrando mais uma jacuzzi do que uma piscina recreativa.

Indicada para espaços pequenos, a piscina acima do solo é uma das mais baratas de ser construída e, dependendo do material escolhido, não é necessária a contratação de mão de obra especializada.        

Piscina de borda infinita

A piscina de borda infinita é o sonho de muita gente. Moderna e com um visual pra lá de sofisticado, esse tipo de piscina valoriza qualquer imóvel.

Só que, infelizmente, se você deseja ter uma belezinha dessas em casa prepare-se para desembolsar uma pequena fortuna. Esse é o modelo mais caro de piscina atualmente.

Além do custo com a mão de obra, a piscina de borda infinita também exige uma manutenção diferenciada devido ao sistema de escoamento da água, responsável pelo efeito infinito.

A piscina de borda infinita pode ser instalada em diferentes tipos de terreno, mas fica ainda mais bonita quando posicionada em uma área elevada do terreno, valorizando o efeito infinito.

Esse tipo de piscina também aceita diferentes tipos de instalação, tanto do modo tradicional, após a escavação do solo, quanto de modo suspenso, acima do solo.

Os materiais também variam, mas o mais comum é o vidro, garantindo a transparência e o visual impactante da borda infinita.

Materiais para piscina: vantagens, desvantagens e preços

Materiais para piscina: vantagens, desvantagens e preços

Piscina de alvenaria

A piscina de concreto ou alvenaria é a mais comum e utilizada, além de ser o método mais antigo de construção de piscinas.

Para esse tipo de piscina é necessário realizar a escavação do solo, o que, dependendo do tamanho da piscina, pode elevar consideravelmente o custo com mão de obra.

Depois da escavação é feita a estrutura de alvenaria ao redor das paredes de terra. Em seguida, é realizado o revestimento da piscina com azulejos.

A vantagem da piscina de alvenaria é a variedade de tamanhos e formatos com que ela pode ser feita, encaixando-se perfeitamente em diferentes tipos e tamanhos de terreno.

A piscina de alvenaria também se destaca no quesito durabilidade. Quando bem construída e com todas as manutenções em dia, esse tipo de piscina pode durar mais de 30 anos.

Contudo, apesar da durabilidade, a manutenção da piscina de alvenaria é bem complicadinha. Isso porque esse tipo de piscina exige limpezas frequentes dos rejuntes do revestimento.

A piscina de alvenaria também está entre as mais caras do mercado, podendo chegar a custar até R$ 30 mil dependendo do tamanho e dos materiais utilizados para o acabamento.

Piscina de vinil

A piscina de vinil é muito similar a de alvenaria. O que diferencia uma da outra é o acabamento. Enquanto a piscina de alvenaria utiliza azulejos como revestimento, a piscina de vinil é revestida com uma manta vinilica responsável pela impermeabilização.

Esse tipo de piscina pode ser construída em diferentes formatos, tamanhos e profundidades, sendo indicada para os mais variados tipos de terreno.

A vantagem da piscina de vinil é que ela consegue ser mais barata do que a de alvenaria. O preço médio de uma piscina de vinil é de cerca de R$ 10 mil.

A piscina de vinil também é mais fácil de limpar, uma vez que não possui rejuntes.

No entanto, a durabilidade dela é de aproximadamente 10 anos, bem menor do que a de alvenaria. O uso de materiais pontiagudos ou perfurantes pode comprometer a piscina, já que eles têm a capacidade de danificar o vinil.

Piscina de fibra de vidro

Para quem deseja unir custo com beneficio, então a piscina de fibra de vidro é a mais recomendada. Muito utilizada atualmente, esse tipo de piscina é aquela que já vem pronta para ser instalada, basta fazer a escavação do solo.

Depois de instalada, basta encher e pronto.

O custo médio de uma piscina de fibra de vidro em tamanho grande é de aproximadamente R$ 23 mil.

Uma grande vantagem desse tipo de piscina é a facilidade de limpeza e de manutenção.

Mas a durabilidade é um fator que pode pesar contra, já que esse tipo de piscina possui vida útil de 10 anos.

Piscina de vidro

Agora, se a sua intenção é algo moderno e sofisticado, então nossa dica é a piscina de vidro.

Semelhante a um grande aquário, esse modelo de piscina é o que há de mais moderno no mercado. Fabricada com chapas de vidro laminado, que alterna camadas de vidro temperado e EVA, um material flexível que evita, em casos de acidente, que o vidro se transforme em lâminas cortantes.

A piscina de vidro é muito comum em projetos de piscinas com borda infinitas. Isso sem falar naqueles projetos de piscinas suspensas de tirar o fôlego. Nesse caso, a piscina é colocada sobre a cobertura de ambientes, de modo que o fundo transparente simule a ilusão de que a pessoa está flutuando ao invés de nadar.

Mas, como você já deve imaginar, tudo isso custa dinheiro. A piscina de vidro é a mais cara atualmente.

Aparelhos e acessórios para piscina

Aparelhos e acessórios para piscina

Além da piscina em si, você também deve contabilizar os gastos com aparelhos e acessórios, tanto estéticos, quanto de segurança e aqueles necessários para o bom funcionamento da piscina.

Isso inclui bombas, motor, dutos e, por fim, os elementos decorativos, como cascatas, decks em torno da piscina, iluminação especial, pisos antiderrapantes e o paisagismo no entorno.

Quanto custa a manutenção da piscina

A piscina também exige manutenções mensais, especialmente no verão, quando é mais utilizada.

A limpeza pode ser feita por você mesmo (o que torna o processo mais barato) ou por uma empresa ou profissional especializado.

Além da mão de obra é necessário contar ainda com os equipamentos e os produtos necessários, como peneiras, aspirador, cloro e barrilha, por exemplo.

Mas, em média, é possível estimar que o custo mensal de manutenção de uma piscina pequena é de R$ 50 (sem a mão de obra).

Agora que você já sabe quanto custa uma piscina é só partir para a elaboração do seu projeto.