Quanto ganha um arquiteto? Descubra o salário dessa profissão

Descubra a média salaria, qual é o piso e quanto ganha um arquiteto por região no Brasil

Por -

Você quer saber quanto ganha um arquiteto? Pois bem, nesse post revelamos a você qual o piso salarial da categoria, a média salarial e como está a carreira para você já se preparar para o mercado de trabalho.

Além disso, selecionamos as melhores universidades que oferecem o curso de arquitetura para você escolher onde estudar. Acompanhe com atenção e veja se a carreira de arquiteto é realmente tudo o que você imaginava e se quiser, saiba o que faz um arquiteto.

Quanto ganha o arquiteto?

Quanto ganha um arquiteto?

Responder quanto ganha um arquiteto vai depender muito do seu campo de atuação, pois os valores podem sofrer alterações. Além disso, como as maiores oportunidades se concentram nas principais capitais, a remuneração pode variar muito.

Apesar disso, a maior parte dos arquitetos trabalha por conta própria, abrindo seu próprio escritório ou fazendo parcerias com outros colegas da área. Dessa forma, o profissional consegue obter melhores rendimentos.

Aqueles que atuam na área pública possuem remuneração fixa, mas que pode mudar dependendo do órgão público em que exerce a sua função. O tempo de cargo também ajuda a alcançar melhores salários.

Qual a média salarial do arquiteto?

Segundo o site Nexo, a média salarial de um arquiteto no Brasil é de R$ 6.489,00. No entanto, esse valor pode divergir por região, gênero, etnias, faixa etária, experiência, entre outras opções. Veja como fica:

Regiões

  • Sudeste: R$ 6.837,00
  • Centro-Oeste: R$ 6.317,00
  • Nordeste: R$ 5.931,00
  • Sul: R$ 5.550,00
  • Norte: R$ 4.765,00

Gênero

  • Mulheres: R$ 6.255,00
  • Homens: R$ 6.822,00

Etnias

  • Brancos: R$ 6.727,00
  • Negros: 4.853,00
  • Pardos: R$ 6.197,00

Faixa etária

  • 21 a 25 anos: R$ 3.353,00
  • Mais de 55 anos: R$ 10.520,00

Dependendo da função exercida também você perceberá diferenças salariais. Confira!

  • Arquiteto de Prefeitura: R$ 5.726,00
  • Arquiteto de Construtoras: 10.500,00
  • Arquiteto de Escritórios: R$ 10.400,00
  • Arquiteto na área acadêmica: R$ 7.400

Os arquitetos que optaram em trabalhar por conta própria passaram a ganhar uma remuneração boa se comparados aos profissionais assalariados. Isso porque consegue se dedicar integralmente ao seu negócio.

A remuneração chega a atingir R$ 20 mil reais para os arquitetos que prestam serviço para empresas e R$ 7 mil quando atende pessoas físicas. Portanto, é muito mais rentável atender outras empresas.

Qual o piso salarial do arquiteto?

Piso salarial do arquiteto

A Lei nº 4.950-A/66 de 1966 determina que o piso salarial do arquiteto deve obedecer ao salário mínimo nacional conforme a sua jornada de trabalho. Portanto, todas as empresas devem obedecer ao critério abaixo:

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos (R$ 5.724,00);
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos (R$ 6.916,00);
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos (R$ 8.109,00);

Mas a maioria dos profissionais de arquitetura trabalha de forma autônoma atendendo seus clientes em seus escritórios. Por isso, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU elaborou uma tabela de honorários para orientar esses profissionais.

Os valores foram estipulados para serem cobrados por projetos, mas podem mudar de acordo com o tamanho do empreendimento. Confira como os valores para cada demanda de trabalho.

  • Projeto de habitação de interesse social: R$ 621/ m2;
  • Projeto de edifícios de apartamentos ou conjuntos habitacionais de padrão normal: R$ 1.300/m2;
  • Projeto de edifícios de apartamentos ou conjuntos habitacionais de alto padrão: R$ 1.651/m2;
  • Projeto de hotéis de luxo: R$ 3.302/m2;
  • Projeto de lojas, boutiques, estandes e showrooms: R$ 1.800/m2;
  • Projeto de clínicas e consultórios: R$ 1.721/m2;
  • Projeto de galerias de arte, salas de exposições, arquivos, bibliotecas e museus simples: R$ 2.295/m2.

Como é a carreira do arquiteto?

Carreira do arquiteto

Para fazer carreira como arquiteto, o profissional antes de tudo precisa está registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil ― CAU. A entidade é a responsável pela regulamentação da profissão.

O mercado de trabalho para o arquiteto é muito amplo. Existe a possibilidade de atuar na área acadêmica, no funcionalismo público, em empresas privadas ou montar o seu próprio escritório para prestar serviços para empresas ou pessoa física. Confira as áreas que mais contratam arquiteto.

Área Acadêmica

Na área acadêmica o arquiteto pode se dedicar a fazer pesquisas científicas. O objetivo é resolver problemas relacionados a carreira, melhorar processos, criar ferramentas inovadoras e compartilhar conhecimento sobre a profissão.

Entre os assuntos mais pesquisados estão a história da arquitetura, questões relacionadas à urbanização, técnicas de preservação patrimonial, gestão de planejamento urbano, entre outras opções.

Setor público

Trabalhar no setor público é indicado para quem almeja uma estabilidade financeira, licenças remuneradas, salários atraentes, jornada de trabalho reduzida e outros benefícios. Os arquitetos são contratados para assumir cargos de gestão, chefia, assessoria e consultoria.

A principal atividade está relacionada a área de urbanismo, podendo acompanhar e fiscalizar projetos de arquitetura. Além disso, pode prestar assessoria para gestores que estão atuando com planejamento urbano.

Setor privado

Como a demanda de construções e reformas cresceu muito, o profissional de arquitetura está sendo bastante requisitado em obras de grandes empresas e lojas de móveis planejados.

O profissional será o responsável em tentar colocar no papel o desejo do cliente, seja para construir uma casa, seja para criação de móveis. Além disso, com sua criatividade o arquiteto consegue sugerir a melhor combinação dos ambientes.

Escritórios de Arquitetura

O escritório de arquitetura é o principal local de trabalho de um arquiteto. O profissional pode trabalhar como funcionário ou virar um empreendedor e criar o seu próprio negócio, prestando serviço.

Dentro do escritório o arquiteto procura trabalhar com criação de projetos de construções residenciais ou comerciais, reformas, planejamento de ambiente, decoração de casas, escritórios e outros estabelecimentos.

Construtoras

Uma das áreas que mais contrata arquiteto é a construção civil. O trabalho do arquiteto é elaborar projetos que atendam às especificações técnicas da obra, sem deixar de acatar as ideias do cliente.

As funções de projetista e analista de projetos são alguns dos cargos assumidos pelo arquiteto nessa área. No entanto, o profissional pode assumir responsabilidades administrativas.

Assessoria ou Consultoria

O arquiteto que trabalha com assessoria ou consultoria, geralmente, é contratado para auxiliar o cliente em diferentes situações que envolvam reforma de imóveis, construção, decoração de residências ou estabelecimentos comerciais.

O profissional deve orientar o cliente sobre a melhor cor de tinta para um determinado cômodo, como distribuir os móveis, qual a melhor iluminação, como decorar sem gastar muito, entre outras dicas.

Onde estudar arquitetura?

Faculdade de arquitetura

Para trabalhar como arquiteto é necessário ter formação no curso de graduação de Arquitetura e Urbanismo. A graduação dura em torno de cinco anos e depois de formado é necessário obter registro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU.

No entanto, na hora de escolher uma instituição de ensino, você precisa verificar se o local apresenta todas as condições necessárias para a sua formação, se é autorizado pelo MEC e se possui bons professores.

No Brasil existem mais de 140 instituições de ensino que oferecem o curso de arquitetura. Por isso, o mais indicado é ter critério na hora de escolher onde você deseja se formar. Mas a maior parte das melhores faculdades está na região sul e sudeste.

Várias instituições de ensino no Brasil disponibilizam o curso em sua grade que é bastante concorrido nos vestibulares e exames do Enem. Confira as melhores universidades de arquitetura do país.

  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG – MG);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS – RS);
  • Universidade de São Paulo (USP – SP);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ – RJ);
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie (Mackenzie – SP);
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR – PR);
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC – SC);
  • Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP – SP);
  • Universidade de Brasília (UNB – DF);
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS – RS);
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA – BA);
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL – PR);
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP – SP);
  • Centro Universitário Belas Artes de São Paulo (FEBASP – SP);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
  • Universidade Federal do Ceará (CE);
  • Universidade Federal de Goiás (UFG – GO);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN – RN);
  • Universidade Nove de Julho (UNINOVE – SP);
  • Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Caso você tenha dificuldades para entrar em universidade pública, não fique desanimado. Você pode procurar uma faculdade privada e verificar as inúmeras possibilidades de ingresso.

Atualmente, o governo disponibiliza dois programas que procuram beneficiar os estudantes de baixa renda como o Fies e ProUni. Além disso, há possibilidades de conseguir uma bolsa de estudo, convênio com empresas, descontos e até financiamento direto com a instituição.

A carreira de arquiteto ainda é bastante cobiçada. Não é a toa que o curso é um dos mais concorridos em várias instituições de ensino. O mercado de trabalho continua muito bom para quem escolhe a profissão.

Neste post você conseguiu entender quanto ganha um arquiteto, qual o piso e a média salarial da categoria, como é a carreira e como está o mercado de trabalho. Agora é só se preparar para atuar na área.