Sobra de material de construção: veja o que você pode fazer com elas

Por - Atualizado em:

Acabou a obra, mas sobrou material de construção? Não se preocupe, isso é mais comum do que se imagina e não acontece só com você.

Por padrão, pedreiros e construtoras costumam pedir cerca de 10% a mais de material para garantir a reposição. No entanto, caso esse material não precise ser utilizado acaba sobrando. E material parado é dinheiro parado também.

Isso sem falar no problema ambiental gerado pelas sobras de material de construção. Por essas e por outras, reunimos nesse post várias dicas para te ajudar a solucionar esse problema e garantir que não haja desperdício ou descarte irregular das sobras de construção. Vem ver.

O que fazer com as sobras de material de construção

Existem, basicamente, duas maneiras de solucionar o problema das sobras da construção. A primeira é reaproveitando (do jeito que der) como você verá nas dicas a seguir, a segunda é fazendo o descarte adequado. Veja em qual dessas situações o seu material se encontra e escolha a melhor opção.

Devolva na loja

O material que sobrou aí na sua obra está guardado e fechado na embalagem? Então saiba que algumas lojas podem aceitá-lo de volta. Para isso, você terá que ir até o local onde fez a compra e perguntar. Mas, lembre-se, a nota fiscal é importante, por isso leve-a com você.

Caso a loja aceite a devolução, o mais comum é que você receba um vale no valor do produto para que possa trocar por outro material.

Na maior parte das vezes, as lojas aceitam a devolução de componentes elétricos e hidráulicos, tintas, vernizes, pinceis, argamassa, rejunte, entre outros materiais onde possa ser constatado que o produto não sofreu nenhum prejuízo.

Por isso, vale a dica: só retire os produtos da embalagem no momento em que for utilizar e sempre peça a nota fiscal.

Venda

A loja não aceitou os produtos de volta? Então sua próxima alternativa é vendê-los para pessoas que também estejam construindo ou reformando.

Telhas, blocos, cimento, ferro, canos e o que mais tiver parado aí pode ser vendido. Mas também é importante garantir a qualidade desses materiais. Para isso, mantenha-os na embalagem original, livre da umidade e da exposição ao sol.

Você pode oferecer essas sobras de material pessoalmente ou criar anúncios em redes sociais.

Para aumentar suas chances de venda, anuncie por um valor abaixo do mercado.

Outra alternativa é vender esse material excedente para lojas de demolição. Esse tipo de loja costuma receber portas, janelas, portões, box de banheiro, grades, louças e metais sanitários, tanques e pias de cozinha, além de canos e tubulações.

Faça doações

Outra ótima opção é doar as sobras de material de construção. Pergunte para as pessoas conhecidas se elas estão precisando de alguma coisa.

Você também pode oferecer essas sobras em igrejas, associações de bairro ou instituições que trabalham especificamente com materiais de construção. Essas entidades recebem as doações e as destinam para as pessoas certas.

Utilize de forma criativa

Que tal se você aproveitar essas sobras de material de construção para fazer algo criativo e diferente na decoração ou no acabamento da sua casa?

As madeiras que sobraram, por exemplo, podem se transformar em pequenos bancos, mesas laterais, nichos e prateleiras.

Os canos podem ser usados para criar luminárias ao estilo industrial. Já os blocos podem servir de apoio para vasos ou serem transformados em jardineiras.

Com o cimento que sobrou você pode fazer peças decorativas, como vasos, pesos de porta, entre outros objetos.

A internet está cheia de ideias que vão te fazer perguntar “porque não pensei nisso antes?!”.

Guarde para uso futuro

Não descarte ou se desfaça de todos os materiais que sobraram da construção. Alguns são importantes manter para reposição futuras. É o caso de pisos e revestimentos.

Imagina se um dia você tiver problemas com a rede de água e precisa quebrar a parede? Pode ser que não exista mais o mesmo revestimento que foi utilizado.

Restos de tinta e rejunte seguem a mesma lógica. Nesse caso, apenas tenha cuidado para não perder a data de validade dos materiais.

Recicle

Se nenhuma das opções anteriores serviu para você, então talvez o caso seja enviar os materiais para reciclagem.

Atualmente no Brasil, existe uma lei chamada Lei de Resíduos Sólidos, que prevê a reciclagem de resíduos gerados pela construção civil.

Entre os materiais que podem ser reciclados estão:

  • Papel
  • Plástico
  • Latas de tinta (vazias)
  • Papelão
  • Metais em geral
  • Vidros
  • Madeiras

Para a reciclagem de madeiras é importante que elas não estejam pintadas. A madeira crua é melhor aproveitada. Caso ela já tenha recebido tinta, então o ideal é descartá-la.

No caso de latas de tinta, você deve garantir que elas estejam vazias. As latas que ainda tenham restos de tinta devem ser esvaziadas, mas não despeje essa tinta no ralo. O produto é tóxico. O recomendado é jogar o resto de lixo sobre pedaços de papelão e, em seguida, colocar no lixo comum.

Para garantir que esses materiais de fato sejam reciclados, o ideal é que você os encaminhe diretamente para uma cooperativa de reciclagem. Lá eles fazem a separação e o beneficiamento do material de modo que ele possa retornar a cadeia produtiva da indústria.

Descarte corretamente

Finalmente, sua última opção é fazer o descarte. Isso acontece quando o material não tem mais condições de uso e você não tem como reaproveitá-lo de nenhuma outra maneira.

O descarte também deve ser realizado para o caso de materiais que não podem ser reciclados. Entram nessa lista, por exemplo, isopor, gesso, restos de demolição, canos e tubulações antigas e sujas.

Outros materiais como telhas de amianto, por exemplo, que são tóxicos tanto para o meio ambiente, quanto para a saúde humana, devem ser destinados a empresas especificas nesse tipo de coleta. O mesmo vale para lâmpadas de mercúrio e outros materiais tóxicos.

Para realizar o descarte correto das sobras (quando não se trata de material tóxico) a primeira saída é contratar o serviço de uma caçamba de aluguel, caso o volume das sobras de material seja muito grande.

Para isso, verifique se a empresa é legalizada pela prefeitura. Isso garante que ela não irá descartar o entulho em qualquer lugar.

Mas se a quantidade de sobras é pequena, então a solução é buscar por ecopontos. A maioria das cidades do país já disponibiliza esse tipo de serviço.

Esses locais estão aptos a recolher uma quantidade máxima de dejetos da construção civil, geralmente determinada por metros cúbicos. Na dúvida, é só buscar informações junto a prefeitura da sua cidade.

E, então, qual dessas dicas você consegue por em prática para se livrar das sobras de material de construção?