Cachorro para apartamento: veja as 7 opções de raças mais indicadas

Por -

Morar em apartamento ou ter um cachorro? Eis a questão! Acontece que você não precisa ficar queimando as ideias para decidir entre uma coisa e outra.

E perfeitamente possível ter um cachorro, mesmo morando em apartamento.

Só que antes de levar um peludo para casa, você precisa entender que nem toda raça pode e consegue viver em espaços fechados e pequenos, especialmente os cães de grande porte que possuem muita energia para gastar.

Por isso, mesmo que você ame de coração um pastor alemão, um São Bernardo ou um boxer, vai precisar rever seus conceitos, ok?

Mas vamos lá conhecer quais são as melhores raças de cachorro para apartamento? Acompanhe.

Raças de cachorro para apartamento: como escolher

De acordo com a FCI (Federação Cinológica Internacional) existem catalogadas em todo o mundo atualmente 349 raças de cães.

Uma bela diversidade! Mas entre tantas raças como saber a que melhor se encaixa dentro de um espaço limitado como os apartamentos?

O tamanho do cachorro é uma das primeiras coisas que você precisa levar em consideração. Os cães de pequeno porte são os mais indicados para viver em apartamento, uma vez que é mais fácil proporcionar a eles a rotina diária de atividades que eles precisam.

Em média, um cachorro pequeno se satisfaz com 15 minutos de caminhada, enquanto um cachorro grande vai precisar de muito mais do que uma simples volta no quarteirão.

Entenda uma coisa: quanto maior o cachorro, maior será a energia acumulada para gastar, seja caminhando, correndo, pulando ou latindo. Caso contrário, você corre um sério risco de ter um cachorro com problemas de estresse, ansiedade e nervosismo.

Portanto, prefira um cão de raça pequena.

Outra característica importante que deve ser observada é o temperamento de cada raça. Mesmo pequenos, alguns cães são extremamente agitados, barulhentos e até hostis, como é o caso dos Chihuahuas e dos Pinscher.

Vale ainda analisar o grau de socialização da raça, especialmente se você tem criança pequena em casa. Algumas raças se adaptam muito bem com crianças, enquanto outras gostam de ficar quietinhas no canto.

Mais uma dica: como o animal vai passar o dia todo dentro de casa é interessante saber se a raça solta muitos pelos, principalmente se algum dos moradores sofre com rinite alérgica. Nesses casos, o mais aconselhável é optar por raças de pelo curto.

Por falar em pelo, reflita também sobre suas condições de tratar o animal como ele deve ser tratado. Existem raças que precisam ir com mais frequência em pet shops para tomar banho, escovar e aparar os pelos, já outras não requerem o mesmo cuidado.

Ah, mais uma coisa: não se esqueça de verificar as regras do seu condomínio. Alguns infelizmente não permitem nenhum tipo de cachorro, mesmo os de pequeno porte.

Ao checar todos esses detalhes, você garante uma convivência tranquila e amorosa entre sua família e seu pet.

7 raças de cachorro mais indicadas para apartamento

Confira agora a lista com as sete melhores raças de cachorro para viver em apartamento:

1. Pug

O Pug figura entre uma das menores raças de cachorro do mundo, pesando no máximo 12 kilos e medindo entre 25 a 28cm de altura. Portanto, são ótimos para viver em apartamento.

Mas eles não são indicados só por isso. O Pug possui temperamento calmo, dócil e sociável, convivendo muito bem com crianças e outros animais domésticos.

Silencioso, praticamente não late, o Pug também não exige uma rotina muito agitada de exercícios, uma simples caminhada já o deixa feliz.

Contudo, o Pug pode apresentar frequentemente problemas respiratórios por conta da anatomia do seu focinho achatado, característica essa que vai exigir de você idas periódicas ao veterinário.

2. Shih Tzu

Simpático, alegre, carinhoso e de uma pelagem de dar inveja, o Shih Tzu é uma das raças preferidas de quem mora em apartamento.

Pequenininho, o animal não cresce mais do que 27cm. O Shih Tzu também convive muito bem com crianças. Vale destacar também que os cãezinhos dessa raça vivem muito bem sozinhos, ou seja, não vão sofrer com a ausência dos donos durante o dia. Isso é muito bom caso você e sua família passem muito tempo fora.

O lado não muito legal dos Shih Tzu é o cuidado extra que você vai precisar ter com a pelagem. A raça necessita de escovação frequente dos pelos para se manter bonito e saudável.

3. Yorkshire Terrier

Outro queridinho dos apartamentos é o Yorkshire Terrier ou apenas “York”. Espertos e independentes , esses pequenos vivem muito bem em apartamentos, apesar de precisarem gastar energia, uma vez que são hiperativos.

O tamanho médio de um York é de apenas 24 cm de altura e, no máximo, 4,5 kilos. Uns pequerruchos!

Assim como os Shih Tuz, os cães da raça York precisam de tosa, escovação e banho frequentes, ao menos uma vez por mês, para garantir a beleza e a saúde.

4. Dachshund

A long-haired miniature dachshund playing with red ball

Popularmente conhecidos como “salsichinhas”, os cães da raça Dachshund são muito companheiros, protetores e espertos.

Pesando no máximo 5 kg e medindo cerca de 25 cm de altura, os Dachshund também são indicados para viver em apartamento.

No entanto, essa raça pode trazer certos inconvenientes já que latem bastante e possuem um instinto territorialista.

5. Poodle

Os Poodles dispensam maiores apresentações, são velhos conhecidos aqui no Brasil. O que talvez muita gente não saiba e que eles são perfeitos para viver em apartamentos.

A raça é dócil, calma, convive muito bem com crianças e quase não solta pelos. Também não exige uma rotina agitada de exercícios.

Mas quando eles começam a latir, aguenta!  Os Poodles são conhecidos pela teimosia e pelos latidos irritantes.

6. Chow chow

Para quem deseja ter um cachorro de porte médio para apartamento, o Chow CHow é uma boa opção.

Essa raça atinge no máximo 50 cm de altura e pesa cerca de 20 a 30 kg.

O Chow Chow é um cão calmo, equilibrado e independente, mas pode ter problemas de adaptação com crianças e outros animais, salvo no caso de você criá-lo desde filhote.

O instinto protetor e territorial da raça torna os Chow Chow excelentes cães de guarda.

7. Chihuahua

As miniaturas de cães mais fofas do planeta tem nome: Chihuahua! Essa raça pequenina cresce no máximo 20 cm e não pesa mais do que 3 kg.

Mas apesar do tamanho reduzido, os Chihuahuas não passam despercebidos. Essa raça possui um temperamento forte, muita energia para gastar e precisam estar sempre acompanhados, já que costumam sentir medo com frequência. Ou seja, não são indicados para quem passa muito tempo fora de casa.

Os Chihuahuas também são conhecidos pelos seus latidos agudos e estridentes, além da mania peculiar de esconder comida e brinquedos.

E os vira latas?

Os vira latas ou cães sem raça definida, são puro amor! Dóceis, companheiros leais, amorosos, protetores e cheios de energia, esses cães são perfeitos para quem deseja um verdadeiro amigo de quatro patas.

Mas aí vem a dúvida: dá para ter um vira lata em apartamento? Sim! É possível. Apesar de muita gente recusar a ideia alegando que não sabe o tamanho que o cachorro pode chegar, você pode usar algumas técnicas para descobrir se o bichano que está lá na rua se adapta ao seu lar.

Em primeiro lugar, se o vira lata for filhote, observe as patas. Se elas já são grandes e fofas, é sinal de que o cachorro vai crescer bastante.

Outra dica é observar os pais do filhote (se tiver essa oportunidade). Caso os pais sejam de porte grande, há uma boa chance do filhote também ser.

A terceira maneira para tentar descobrir o tamanho que o vira lata vai ficar é tentando saber a idade dele. Você pode fazer isso levando-o a um veterinário, por exemplo. Se ele tiver mais de seis meses, provavelmente já atingiu todo seu potencial de crescimento e mesmo que ainda cresça, vai ser pouco.

E com tanto cachorro vivendo nas ruas, passando fome, frio e todo tipo de necessidade, faz muito mais sentido adotar um bichano do que comprar um.

Especialmente se você não conhece a origem do animal que está sendo comprado. Muitos canis fazem verdadeiras carnificinas com as cadelas usadas para reprodução. São locais com péssimas condições de higiene, onde muitas vezes privam o animal de alimentação e saúde. São exploradores. Portanto, se você quer mesmo comprar um cachorro, faça isso sabendo exatamente de onde ele veio, contribuindo  dessa forma para o fim desse comércio desumano.

Dicas para receber o cachorro no apartamento

Com a chegada do novo morador casa, é importante que você tome algumas providências para adaptá-lo ao novo lar. Veja algumas dicas:

  • Comece organizando o espaço do cachorro no apartamento. Escolha um local protegido para colocar o cestinho ou a caminha dele. Esse será o espaço dele dormir e descansar. Não coloque a caminha em local de muita movimentação, prefira um ambiente mais calmo, como o seu quarto, por exemplo.
  • Em outro ponto da casa, determine o local para o cachorro se alimentar. Coloque ali o potinho com água e ração. Use também um tapetinho sob os potes para evitar que respingos de água e comida caiam no chão. Mantenha uma rotina de limpeza das vasilhas para garantir a saúde do seu bichano.
  • Por fim, escolha um terceiro lugar para que o seu pet use como banheiro. È importante que ele entenda que cada lugar serve para uma determinada coisa. Assim fica mais fácil inseri-lo na rotina dentro de casa. Um bom lugar para o banheiro do cachorro é a área de serviço ou a varanda, locais sem muito trânsito de pessoas. Também é importante manter o banheiro sempre limpo, já que se o animal encontrar o espaço sujo, muito provavelmente procurará outro local da casa para fazer suas necessidades.
  • Não fique trocando esses lugares a todo momento. Esses espaços devem ser fixos para que o cachorro não se confunda.
  • Coloque telas de proteção nas janelas e varandas para garantir a segurança do seu pet.
  • Estabeleça uma rotina de passeios diários com o seu cão. Pode ser de manhã ou  no final da tarde, mas sempre leve seu amigo para passear.
  • Tenha cuidado com certos tipos de plantas no apartamento, já que muitas delas são tóxicas e até mesmo venenosas. A dica é mantê-las em local alto, longe do alcance do seu cão.
  • Faça a castração do seu cachorro assim que ele atingir a idade certa para isso (geralmente depois dos seis meses). Isso é importante para deixar o cão menos agitado e conseguir controlar melhor o local onde ele faz xixi, especialmente para os cães machos.
  • Ofereça brinquedinhos para o seu cachorro se distrair dentro do apartamento, especialmente se ele passar muito tempo sozinho. E quando estiver em casa, sempre procure dar atenção e brincar com seu pet.

Agora é só você trazer seu amigo peludo para casa e curtir a companhia dele.