Como cuidar de arruda: como plantar, cuidados e dicas essenciais

Por -

Ah, a arruda! Uma plantinha mágica, cercada de mistérios. Dizem por aí que ela espanta mau olhado, assombra inveja e afugenta os maus espíritos.

Na santa missa, o padre utiliza raminhos de arruda para espargir a água benta. Já as benzedeiras tem na arruda uma companheira fiel para os seus rezos.

E você sabia que um vaso de arruda na entrada da casa traz proteção?

Pois é, existem várias crenças a respeito dessa plantinha. Mas não é só por causa delas que a arruda construiu sua fama. Essa planta de cheiro forte e inconfundível também é muito popular pelas suas propriedades terapêuticas, incluindo até tratamento de varizes.

Ficou curioso para saber mais a respeito da arruda? Quer ter uma em casa? Então vem ver esse post com a gente. Trouxemos dicas de como cuidar de arruda e curiosidades que vão te deixar ainda mais apaixonado por essa plantinha.

Arruda: curiosidades e características

A arruda, de nome científico Ruta Graveolens, possui folhas alongadas em tons de verde azulado ou verde acinzentado. Na fase adulta, a arruda apresenta uma floração farta, com miúdas flores amarelas, muito apreciadas pelas abelhas.

De origem europeia, a arruda é uma planta utilizada há séculos pela humanidade. Existem relatos de uso terapêutico da arruda desde os tempos da Grécia Antiga.

O Império Romano também foi um grande entusiasta do uso da arruda. A planta, já naquela época, era utilizada em banhos, escalda pés e no tratamento de convulsões e estados febris.

Na antiguidade também era muito comum utilizar a arruda macerada em vinhos e vinagres e como tempero de carnes, peixes, queijos e saladas. No entanto, o sabor amargo da arruda fez com que ela deixasse de ser apreciada nos tempos modernos.

Nas religiões de origem afro a arruda também se destaca, sendo utilizada em forma de infusões, banhos e chás.

Usos, propriedades e cuidados com a arruda

A arruda possui propriedades terapêuticas já comprovadas cientificamente, dentre elas podemos destacar ação analgésica, antiepilética, anti-inflamatória, calmante, repelente, vermífuga febrífuga e fortificante.

A arruda também é uma excelente aliada no combate as varizes, uma vez que ela contribui com o aumento da resistência dos vasos sanguíneos.

A arruda ainda pode ser usada como repelente natural de pulgas, piolhos, sarna e carrapatos. Um vaso da planta no quintal de casa também ajuda a repelir insetos, moscas e pragas em outras plantas.

Outro efeito interessante da arruda é no combate a ansiedade. De acordo com a aromaterapia, basta inalar o óleo essencial de arruda para se sentir mais calmo e relaxado.

Contudo, apesar de todos os benefícios, a arruda deve ser manipulada e utilizada com cautela. Isso porque a planta possui um alto grau de toxicidade, especialmente quando administrada internamente, seja na forma de chás, tempero ou em vaporizações.

Entre os efeitos colaterais mais comuns da arruda podemos destacar crises de vômito, convulsões, hemorragias, tremores e fortes dores abdominais. Em altas doses, a arruda pode até mesmo levar a morte.

Mulheres grávidas não devem de maneira alguma ingerir ou usar arruda na pele ou em forma de escalda pés. A planta é abortiva. As lactantes também devem evitar o uso da arruda.

A arruda ainda pode provocar fitofotodermatose, ou seja, uma espécie de queimadura solar em peles que tiveram contato com a planta. Por isso, ao manusear a arruda use sempre luvas e lave bem as mãos em seguida.

Evite também, por precaução, plantar a arruda em locais de fácil acesso para crianças e animais domésticos.

Como plantar arruda

Você pode optar por plantar a arruda de três formas diferentes. Confira cada uma delas a seguir:

Sementes

O plantio de arruda por sementes é simples e pode ser facilmente executado em casa. Para isso, basta ter em mãos um daqueles saquinhos de sementes vendidos em lojas de jardinagem e uma sementeira. No entanto, se preferir, pode fazer o plantio diretamente no canteiro definitivo.

Prefira solos férteis para o plantio da arruda, optando por uma mistura de terra comum e substrato. Faça pequenas covinhas com cerca de 0,5 cm e deposite as sementes. Cubra com pouca terra e regue. As sementes devem ser irrigadas diariamente.

Cerca de dez dias depois, já é possível acompanhar a fase de germinação. Quando as mudas alcançarem cerca de 10 cm de altura faça o transplante para o local definitivo. Lembrando que enquanto isso, a sementeira deve ficar em um local bem iluminado, mas protegido do sol forte.

Se tudo der certo, a arruda vai crescer e se desenvolver, podendo alcançar até um metro de altura.

Estaquia

Outro método comum para o plantio de arruda é o da estaquia. Aqui, basta escolher um pé de arruda adulto e saudável e cortar um de seus galhos. Escolha aqueles que tenham, pelo menos, cerca de dez centímetros. Em seguida, finque o galho no solo e regue bastante.

Em alguns dias, a nova muda já terá raízes.

Divisão

O plantio por divisão também é bem simples e pode ser feito a partir de pés de arruda grandes e bem desenvolvidos. Nesse caso, você precisa apenas escolher um ramo com raízes próprias e fazer o desbaste. Depois é só replantar esse pequeno exemplar em um vaso ou canteiro.

Como cuidar de arruda

Uma das plantas mais fáceis de cultivar em casa é a arruda. Ela quase nunca reclama: pode fazer sol, chuva ou frio.

Mas não se engane achando que por isso a arruda é imortal.  Mesmo sendo uma planta de fácil cultivo, a arruda necessita de alguns cuidados específicos e você precisa aprender quais são. Caso contrário, vai ficar sempre achando que sua arruda morreu por causa do olho gordo do vizinho.

Solo e vaso

A arruda tolera muito bem solos arenosos, com cascalhos e pedregulhos. Também vai bem em solos levemente ácidos, apesar de se desenvolver melhor em solos alcalinos, com PH entre 7 e 7,5.

Para o caso de plantio em vasos, é muito importante oferecer um bom sistema de drenagem para a planta. Solos muito encharcados podem facilmente comprometer a saúde e o desenvolvimento da sua arruda.

Luz e temperatura

A arruda é uma planta muito versátil no quesito luminosidade. Ela vai bem no sol e também na sombra, mas você vai perceber que ela se desenvolve muito melhor em sol pleno, isso é, recebendo mais de 6 horas de luz solar por dia.

Em locais bem iluminados, perto de janelas e portas, a arruda também vai bem. Mas nunca a deixe em locais completamente sombreados.

A arruda também aprecia o calor. Por isso, ela tende a se desenvolver melhor em ambientes com temperaturas acima dos 18º.

Rega

Quanto mais nova a arruda, mais água você vai precisar oferecer para ela. Depois, já na fase adulta, as regas podem ser mais espaçadas. No entanto, nunca deixe o solo secar demais.

E caso plante a arruda em um vaso de barro lembre-se que esse tipo de material compete pela água, podendo deixar a planta com “sede”. Se esse for seu caso, regue a arruda com mais frequência.

Adubação

A arruda não é exigente quanto a adubação. Mas você pode fortalecer e melhorar a qualidade da vida da planta oferecendo regularmente adubos orgânicos, daqueles feitos em casa, húmus de minhoca e até mesmo o NPK 10-10-10. 

Colheita

A arruda é uma planta perene, ou seja, continua lá mesmo depois da floração e da colheita. Quando bem cuidada, a arruda pode viver por mais de dez anos.

Quando precisar colher folhas ou ramos da arruda escolha aqueles mais próximos da base e use sempre uma tesourinha para fazer o corte.

Você também pode optar por colher uma quantidade maior e fazer a secagem das folhas, desidratando-as. 

Quando usada com sabedoria e boas intenções, a arruda só traz benefícios. Portanto, plante a sua, cuide dela com carinho e depois é só colher tudo o que ela tem a oferecer.