Fitônia: características, como cuidar, dicas e fotos

Por - Atualizado em:

Na natureza, tamanho nunca foi documento. Prova disso é a exuberante fitônia, uma planta cheia de cores vivas e contrastantes, mas que não cresce mais do que alguns centímetros em relação ao solo.

Mas, afinal, isso não é problema nenhum, já que essa pequena notável consegue roubar a cena até mesmo diante de grandes espécies.

Confira as dicas a seguir para cuidar dessa belezinha aí na sua casa.

Caracteristicas da fitônia

Brasileiríssima, a fitônia é uma planta nativa da nossa linda e verdejante floresta Amazônica. Por lá, ela cresce tranquilamente sob a sombra das árvores e das plantas maiores, como uma legitima espécie rastejante. 

A fitônia, como você já sabe, é pequeninha. As folhas atingem, no máximo, cinco centímetros, enquanto os ramos não crescem mais do que 15 centímetros.

No verão, a fitônia exibe pequenas flores em espigas, mas não se anime: elas não possuem valor ornamental.

Isso porque o grande destaque desta plantinha são as suas folhas. As cores são vibrantes e combinam um contraste incrível, como é o caso das fitônias de folhas verdes e nervuras brancas ou das fitônias com folhas de fundo verde e nervuras em tom de rosa pink ou vermelho.

O padrão de estampa criada na superfície da fitônia faz com que ela seja conhecida também como planta mosaico.

A fitônia é muito fácil de ser encontrada para vender, desde Garden centers até hipermercados. O preço é outro atrativo dessa espécie, já que os vasinhos podem ser comprados pela bagatela de R$ 12, em média.

Como cuidar de fitônias

As fitônias não são difíceis de cuidar, mas requerem atenção e alguns cuidados. Dá só uma olhada nas dicas a seguir:

Solo

A fitônia gosta de solo rico em matéria orgânica. Por isso, antes de fazer o plantio da muda garanta que o solo esteja bem adubado. Outra coisa importante é manter a drenagem do solo, de modo que a água encontre passagem para sair e não ficar acumulada no fundo do vaso.

Regas

As fitônias são plantas tropicais que apreciam umidade, mas isso não significa solo encharcado. Pelo contrário, se você regar demais essa espécie, ela pode apodrecer e morrer. 

Por outro lado, a falta de água rapidamente faz com que as fitônias murchem. Ou seja, essa é uma planta que pede equilíbrio nas regas, nem demais, nem de menos. 

Via de regra, o ideal é criar o hábito de regá-la mais vezes durante a semana nos meses de verão, já no inverno, as regas podem ser mais espaçadas. Mas nunca as deixe pedindo água. 

A fitônia pode até se recuperar após um período de estiagem e folhas murchas, mas se isso acontecer com frequência, a planta pode não suportar e acabar morrendo.

Caso fique na dúvida no momento da rega, sempre faça o teste do dedo. Para isso, coloque a ponta do seu dedo no solo, se ele sair sujo, sinal de que a terra está úmida e a rega ainda pode esperar mais um pouco. Mas se a ponta do seu dedo sair limpinha, então é sinal de que o solo está seco e precisa ser regado.

Iluminação e temperatura

Outro fator importantíssimo no cultivo de fitônias é a iluminação e a temperatura. 

Você se lembra que essa é uma planta de clima tropical, não é mesmo? Pois bem, isso significa que a fitônia cresce feliz em meio a temperaturas que variam entre 18º a 26ºC. 

Já temperaturas abaixo de 13ºC são muito prejudiciais para a espécie e ela pode não resistir ao frio. 

A fitônia também não tolera ventos, por isso não coloque a planta em locais de fortes correntes de ar. 

Em relação a iluminação, a fitônia gosta mesmo é de ficar na sombra. Mas, atenção: sombra não é lugar escuro.

A fitônia precisa de uma iluminação constante. O melhor lugar para ela, portanto, é perto de uma janela, na varanda ou perto da porta. 

A falta de luminosidade causa o estiolamento das folhas, ou seja, elas vão se esticar em busca da luz.

Já o excesso do sol pode provocar queimaduras nas folhas da fitônia. Mais uma vez, o segredo está no equilíbrio. 

Mais um detalhe: as fitônias apreciam umidade (clima tropical, tá lembrada?), por isso mesmo mantenha a umidade do ar sob controle. Se baixar demais, especialmente nos dias secos de inverno, borrife água nas folhas.

Podas

A fitônia é uma planta rasteira de baixa estatura e, portanto, não exige podas. Mas é interessante cortar os ramos mais altos para garantir um visual harmônico na composição. 

Essa pequena poda também acaba estimulando o crescimento de novos brotos, o que é muito bom.

Adubação

Como qualquer planta, a fitônia também precisa de adubação. Mas sem exageros. Adubo demais deixa a planta com as folhas marrons. O ideal é oferecer um adubo do tipo NPK 10-10-10 a cada dois meses, em média.

Como fazer mudas de fitônia

Dá para fazer mudas de fitônia? Sim! E o processo é bem simples. Basta retirar um galho saudável de uma planta já adulta. 

O recomendado é que esse galho tenha em média 3 ou 4 pares de folhas. Em seguida, enterre esse ramo em um vaso com terra adubada. 

Mantenha a muda em um local iluminado, mas sem sol direto e regue com frequência.

Outra forma de fazer mudas de fitônia é pela divisão de touceiras. Nesse caso, escolha uma planta que tenha entre 2 ou três galhos e destaque uma dessas partes junto com a raiz e plante em um novo vaso.

Fitônia na decoração

A fitônia pode ser usada de diversas formas na decoração de interiores e no paisagismo externo. 

Dentro de casa, a fitônia pode ser usada para compor terrários ou em arranjos baixos decorando o centro de mesas. 

A fitônia pode ser usada sozinha ou em companhia de outras espécies, como peperômias, antúrios e marantas.

Já em áreas externas, a fitônia é muito utilizada para fazer a forração de canteiros. Nesse caso, uma boa ideia é misturar as diversas espécies de fitônias, formando um maciço super colorido. 

Contudo, lembre-se que a fitônia não pode ser exposta ao sol. Ao plantá-la em jardins, mantenha a planta protegida por outras espécies ou sob alguma estrutura, como pergolado ou beirais, por exemplo.

Confira a seguir 30 ideias de como usar a fitônia na decoração e no paisagismo:

Imagem 1 – Terrário de fitônias. Mescle as espécies para formar um conjunto multi colorido.

Terrário de fitônias. Mescle as espécies para formar um conjunto multi colorido

Imagem 2 – Vaso de fitônias verdes e brancas. Uma composição elegantemente simples.

Vaso de fitônias verdes e brancas. Uma composição elegantemente simples

Imagem 3 – Fitônia rosa: cores vibrantes são a marca dessa espécie.

Imagem 4 – Fitônia pendente para quem deseja um jeito diferente de usar a planta na decoração.

Fitônia pendente para quem deseja um jeito diferente de usar a planta na decoração

Imagem 5 – Fitônia e samambaia: duas plantas tropicais e brasileiras.

Fitônia e samambaia: duas plantas tropicais e brasileiras

Imagem 6 – O terrário é uma ótima maneira de recriar o clima tropical que a fitônia tanto gosta.

O terrário é uma ótima maneira de recriar o clima tropical que a fitônia tanto gosta

Imagem 7 – Fitônia no banheiro: aproveite a iluminação e umidade natural desse ambiente para cultivar suas verdinhas

Imagem 8 – Aqui, os vasos altos com fitônias formam uma coluna divisória entre os ambientes.

Aqui, os vasos altos com fitônias formam uma coluna divisória entre os ambientes

Imagem 9 – Arranjo de fitônia para o centro da mesa de jantar.

Arranjo de fitônia para o centro da mesa de jantar

Imagem 10 – Simples, mas cheia de graça!

Simples, mas cheia de graça!

Imagem 11 – Fitônias aos pés de outras plantas. Ela é perfeita para fazer forração de vasos.

Fitônias aos pés de outras plantas. Ela é perfeita para fazer forração de vasos

Imagem 12 – Coloridas e alegres.

Coloridas e alegres

Imagem 13 – Entende agora o porquê da fitônia também ser conhecida como planta mosaico?

Entende agora o porquê da fitônia também ser conhecida como planta mosaico?

Imagem 14 – Luz controlada para as fitônias!

Luz controlada para as fitônias!

Imagem 15 – No alto do armário, a fitônia recebe toda a luz que precisa.

Imagem 16 – Fitônia vermelha para combinar com os vasos da mesma cor.

Fitônia vermelha para combinar com os vasos da mesma cor

Imagem 17 – Em três cores diferentes para formar uma super composição.

Em três cores diferentes para formar uma super composição

Imagem 18 – O cestinho de palha ficou lindo com as fitônias em verde e branco.

O cestinho de palha ficou lindo com as fitônias em verde e branco

Imagem 19 – Aqui, a textura das folhas da fitônia se confunde com o desenho da xícara.

Aqui, a textura das folhas da fitônia se confunde com o desenho da xicara

Imagem 20 – Aquele toque de verde que faltava na sua decoração.

Aquele toque de verde que faltava na sua decoração

Imagem 21 – Fitônia, peperômia e jiboia: quem resiste esse trio?

Fitônia, peperômia e jiboia: quem resiste esse trio?

Imagem 22 – A fitônia pendente é perfeita para prateleiras e armários altos.

Imagem 23 – Um vaso simples, mas que valoriza a beleza natural da fitônia.

Imagem 24 – Sozinha ou em grupo, a fitônia é sempre destaque.

Imagem 25 – Ambientes minimalistas também combinam com fitônias.

Ambientes minimalistas também combinam com fitônias

Imagem 26 – Um terrário com fitônias e outras espécies curtindo a luz que vem da janela.

Um terrário com fitônias e outras espécies curtindo a luz que vem da janela

Imagem 27 – Que tal plantar em um mesmo vaso fitônia, peperômia e mini samambaia?

Que tal plantar em um mesmo vaso fitônia, peperômia e mini samambaia?

Imagem 28 – Aqui, as bromélias protegem as fitônias. Reparem que ambas possuem a mesma tonalidade de cor.

Aqui, as bromélias protegem as fitônias. Reparem que ambas possuem a mesma tonalidade de cor

Imagem 29 – Mini urban jungle com fitônias e outras espécies de folhagens.

Mini urban jungle com fitônias e outras espécies de folhagens

Imagem 30 – As fitônias ficam ainda mais bonitas nos vasinhos de barro!

As fitônias ficam ainda mais bonitas nos vasinhos de barro!