Segurança residencial: confira 15 dicas importantes para você seguir agora

Por - Atualizado em:

Segurança residencial não é luxo, é necessidade. Só para você ter uma ideia, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo estima que, a cada hora, no mínimo, uma residência seja assaltada em todo o estado.

E para ficar bem longe dessa estatística nada melhor do que se prevenir e tomar todos os cuidados necessários com a segurança da sua casa.

Para isso, comece lendo as dicas que separamos neste post.

Dicas de segurança residencial

1. Pense como um criminoso

 

Essa dica pode parecer estranha, mas funciona. Imagine-se como um assaltante por alguns instantes e contemple sua casa.

Quais as principais formas de entrada? As fechaduras são seguras e resistentes? A rua é calma ou movimentada? Você tem coisas de valor em casa?

A principal motivação dos assaltantes é a facilidade de acesso às residências. Ou seja, quanto mais fácil para eles, melhor. De acordo com o Departamento de Investigações Criminais (DEIC) de São Paulo, um assaltante pode chegar a estudar a movimentação de uma casa por até dois meses antes de cometer o crime.

Os criminosos observam a rotina dos moradores, a movimentação na rua, os pontos de fuga e até mesmo o que os moradores possuem. Isso porque as janelas podem revelar bens preciosos.

Portanto, a primeira dica é analisar como sua casa pode ou não se tornar um alvo fácil dos assaltantes.

2. Vizinhança unida

Nada como a vigilância cooperativa entre os vizinhos. Essa simples atitude pode trazer mais segurança para todos.

A dica aqui é reunir os vizinhos, trocar telefones e deixar combinando que um sempre vai ficar de olho na casa do outro, especialmente no caso de viagens e outras saídas mais demoradas.

Quando um vizinho ajuda o outro na observação a ação dos criminosos diminui e as chances da sua casa ser assaltada também.

3. Câmeras de segurança

Hoje em dia existem diversos tipos de câmeras de segurança para reforçar o monitoramento das casas.

Você não precisa de um super equipamento, um modelo simples já ajuda bastante.

Aliás, só o fato da câmera de segurança existir já amedronta a ação dos marginais.

Contudo, na hora de fazer a instalação é importante que a câmera esteja alta o suficiente para que não seja alcançada com facilidade e, assim, acabar sendo quebrada ou arrancada do lugar.

Também é fundamental que você verifique para onde a câmera vai apontar. O ideal é que ela monitore a entrada principal da casa. Mas, se por acaso, sua casa possuir entrada pelos fundos ou corredores laterais também é interessante optar pela instalação de câmeras nesses locais.

4. Iluminação

Locais escuros e mal iluminados são perfeitos para a ação dos criminosos. Eles conseguem se esconder com facilidade e passam despercebidos de todos.

Por isso é super importante que você providencie uma boa iluminação na área externa da casa, incluindo garagem, calçada, muros e jardim.

Uma ótima maneira de fazer isso é utilizar luzes com sensores de presença. Dessa forma, toda vez que um movimento for detectado, as luzes se acendem automaticamente.

5. Sistema de alarme e monitoração

Para a segurança ficar completa (do ponto de vista dos equipamentos) você pode optar pela utilização de alarmes integrados com as câmeras e o sistema de iluminação.

Os alarmes podem ser instalados em portas e janelas. Em caso de alguma tentativa de arrombamento, o alarme sonoro é disparado e a policia é chamada a tempo de resolver a ocorrência.

Esse tipo de alarme hoje em dia também é fácil e barato de ser encontrado.

6. Seguro residencial

Outra atitude que vale a pena é investir em um seguro residencial. Caso todas as tentativas de evitar o assalto falhem, ao menos você terá o ressarcimento do valor dos bens.

Isso sem contar que o seguro residencial não protege sua casa apenas de roubos. O seguro também é uma proteção contra outros fatores, como incêndios, vendavais, queda de árvores, danos elétricos e hidráulicos.

7. Grade ou muro?

Existe muita gente que prefere muro, enquanto muitas outras são a favor do uso de grades vazadas em torno da residência. Mas, afinal, qual a melhor opção do ponto de vista da segurança?

Nesse caso, especialistas são unânimes em afirmar que quanto mais visível a casa for, melhor. Afinal, tudo o que um criminoso deseja é entrar na casa e permanecer por lá sem ser visto.

Quando a casa possui grades ao invés de muro a visibilidade aumenta, dificultando a ação dos bandidos.

Mas no caso de você já ter um muro construído ou, por alguma outra razão, preferir o muro, então a dica é construir uma estrutura alta, medindo entre dois a três metros.

Também é importante que o muro seja protegido com cercas elétricas na parte superior ou arames farpados.

Evite ainda detalhes arquitetônicos que facilitem a escalada (isso também vale para as grades).

8. Observe a rua antes de entrar

Nunca, jamais, entre em casa sem antes observar a rua, a calçada e o entorno da sua casa.

Os assaltantes aproveitam o momento que os moradores chegam para abordá-los.

Por isso, se notar qualquer movimentação estranha, acione um vizinho, chame a policia e se desloque para outro lugar.

9. Portas e janelas seguras

As portas e janelas que dão acesso para a área externa da casa devem ser resistentes e fabricadas em madeira maciça ou outro material resistente.

Caso sua casa tenha alguma janela muito próxima da porta, lembre-se de retirar a chave. Isso porque no caso de uma tentativa de assalto, o criminoso pode facilmente quebrar o vidro e abrir a porta por dentro.

Os vidros inteiriços também são os mais indicados, já que são mais difíceis de serem quebrados e, quando isso acontece, fazem muito barulho.

10. Fechaduras resistentes

O uso de fechaduras resistentes é fundamental na segurança residencial. As mais recomendadas são aquelas com chave tetra ou com acionamento por senha.

Na impossibilidade de instalar outra fechadura, considere a possibilidade de reforçar o uso de travas e cadeados.

Se perder uma chave, troque o miolo da fechadura o mais rápido possível. Evite também etiquetar as chaves.

11. Terreno baldio é perigoso

Morar ao lado de um terreno baldio não é problemático só por causa da sujeira que pode se acumular. Esse tipo de área é perfeita para esconder criminosos.

Se esse for o seu caso, então a dica é procurar o proprietário do terreno e solicitar que o mesmo providencie cercas, muros ou qualquer outro tipo de isolamento do terreno.

Em último caso, procure a prefeitura da sua cidade e denuncie.

12. Segurança da sacada

Em casas com sacadas é importante que o acesso seja dificultado. Ou seja, nunca deixe escadas no quintal que possam ser usadas para acessar o andar superior da casa.

Verifique se existem pontos por onde o assaltante possa escalar e alcançar a sacada. Detalhes arquitetônicos, cercas e árvores favorecem o acesso dos assaltantes. O mesmo vale para sacadas rentes com muros de vizinhos. O criminoso pode utilizar o muro ao lado para ter acesso a sua casa.

13. Cuidado com o paisagismo

Arvores e plantas altas são lindas, mas podem se tornar um refúgio para assaltantes.

Isso não significa que você deve cortar as árvores ou destruir o seu jardim. Pelo contrário, a dica é apenas analisar se essas plantas estão obstruindo a visão da sua casa ou se elas estão em posição que facilite o esconderijo de criminosos. Em caso positivo, verifique a possibilidade de manter essas plantas sempre podadas ou, então, mude-as de lugar.

14. Saia da rotina

Assaltantes agem baseados na rotina das pessoas da casa. Se todos os dias você e os demais moradores saem e retornam no mesmo horário isso pode ser um problema.

Portanto, procure modificar um pouco os hábitos e fugir da rotina. Altere os horários, na medida do possível, e troque a rota de chegada.

15. De olho nas redes sociais

As redes sociais são parte da vida moderna. Mas é preciso tomar muito cuidado com o que está sendo publicado. Isso porque os criminosos podem acessar o seu perfil para obter informações preciosas, como, por exemplo, onde você trabalha, em qual horário, se você sai de carro ou a pé, se está viajando, entre outras informações.

E por lá também que os criminosos podem obter acesso aos bens que você tem em casa. Uma foto ou outra pode deixar escapar um equipamento, uma obra de arte, uma joia preciosa, entre outras coisas.

Por isso, evite postar fotos e informações que ofereçam risco a segurança da sua casa e da sua família.

Outra dica importante: mude as configurações da sua rede social alterando as postagens públicas. Dessa forma, apenas os amigos da sua rede poderão ter acesso ao conteúdo que você publica.

Viu só? Manter a segurança residencial não é difícil e pode fazer toda a diferença no bem estar da sua família.