Tipos de palmeiras: conheça 10 espécies mais utilizadas em jardins

Conheça as principais características e os tipos de palmeiras mais usadas em jardins

Por -

Você já deve ter notado a variedade de palmeiras que ornamentam jardins, varandas e canteiros por aí. Mas talvez não saiba que existem cerca de duas mil espécies de palmeiras catalogadas. Diante de tanta variedade, como escolher, entre os mais diversos tipos de palmeiras, a mais adequada para compor um projeto paisagístico?. Vamos esclarecer essa e outras dúvidas nesse post. Continue acompanhando para saber identificar os tipos de palmeiras mais comuns e o modo correto de plantar e cuidar da planta.

As palmeiras são plantas tropicais oriundas principalmente de países da África, América Latina e Sul da Ásia. Esse tipo de planta cresce muito podendo atingir até 40 metros de altura em algumas espécies, como a Palmeira Imperial. Por isso é importante avaliar o local onde a palmeira será plantada para evitar transtornos no futuro. Inclusive, porque as palmeiras são uma companheira para toda vida.

Como plantar

Existem espécies de palmeiras que podem ser plantadas em vasos ou canteiros, enquanto outras, devido ao seu crescimento, são mais indicadas para áreas externas (vamos falar mais detalhadamente do plantio de cada espécie logo abaixo). Em razão disso, é importante que primeiramente você defina qual o local onde deseja a presença da palmeira. A partir disso fica mais fácil determinar a espécie mais adequada.

Outro detalhe importante a ser observado antes do plantio é o clima da sua região. As palmeiras são plantas tropicais que apreciam clima quente, úmido e ensolarado. A temperatura anual deve se manter acima dos 22º para que a planta se desenvolva adequadamente. Por isso, plante sua palmeira em um local que receba luz solar diariamente.

A melhor época do ano para plantar palmeiras é entre o verão e o inicio do outono, período com maior incidência de chuvas. Antes do plantio prepare o solo com adubo orgânico, rico em húmus.

Algumas espécies de palmeiras possuem folhas com espinhos ou pontiagudas, por isso evite plantá-las na entrada ou em locais onde haja muita circulação a fim de evitar acidentes.

Cuidados com as palmeiras

Após realizar o plantio, é preciso manter certos cuidados para garantir a beleza e a longevidade da palmeira. Esses cuidados incluem regas frequentes, já que a umidade é fator chave para a saúde da planta. O aconselhável é regá-la a cada dois dias e nos dias mais quentes redobre a atenção para que a terra não fique seca.

Faça adubação a cada seis meses com esterco ou outro material orgânico. As podas também são importantes para direcionar o crescimento da planta, aproveite para retirar ramos secos ou doentes para não interferir nas folhas sadias. E, por fim, garanta que a sua palmeira receba luz solar direta.

Conheça agora os principais tipos de palmeiras utilizadas em jardins

Confira agora os tipos mais comuns de palmeiras utilizadas em paisagismo e as características de cada uma. Assim, não tem como errar na escolha:

1. Palmeira Areca

A palmeira areca é um tipo muito comum sendo vista em projetos paisagísticos internos e externos. A espécie tem crescimento rápido e pode chegar a medir três metros de altura. A areca se desenvolve tanto a meia sombra, quanto a sol pleno, sendo, portanto, muito indicada para plantio em vaso decorando o interior das residências.

Imagem 1 – Dentro do vaso, o crescimento da planta fica controlado.

Crescimento controlado da palmeira areca no vaso

Imagem 2 – Palmeira areca volumosa decorando o corredor externo da casa.

Palmeira areca volumosa decorando o corredor externo da casa

Imagem 3 – Nas condições adequadas e plantada diretamente no solo, a areca atinge toda sua plenitude.

Palmeira areca em toda a sua plenitude

Imagem 4 – Garanta a luminosidade para a planta crescer saudável.

Luminosidade para a planta crescer de forma saudável

Imagem 5 – Palmeiras areca podem ser facilmente encontradas em lojas de jardinagem.

Palmeiras areca em lojas de jardinagem

Imagem 6 – Apesar de se desenvolver bem a meia sombra, a palmeira gosta mesmo é de sol.

Palmeira no sol

Palmeira Azul

Originária da Ilha de Madagascar, a Palmeira Azul é exótica e muito diferente das demais. Suas folhas grandes e em formato de leque possuem um tom prateado, fazendo uma leve referência a cor azul. Sem dúvida é uma bela planta para ornamentar a casa. Contudo, pelo seu porte, a Palmeira Azul deve ser plantada em locais abertos e amplos, já que a planta pode atingir até 12 metros de altura. A espécie pode ser plantada sozinha, criando um ponto focal no jardim ou em grupos, causando um efeito igualmente encantador. Nesse caso, porém, é importante se atentar para a distancia mínima entre cada muda, que deve ser de no mínimo oito metros.

Imagem 7 – Mesmo as plantas mais jovens já possuem o aspecto azulado das folhas, criando desde o inicio um visual impactante para o jardim.

Palmeira azul

Imagem 8 – Palmeira azul em composição com outras plantas.

Palmeira azul em composição com outras plantas

Imagem 9 – A exuberância de uma palmeira azul madura.

A exuberância de uma palmeira azul madura

Imagem 10 – Contraste de espécies: repare na diferença da tonalidade das folhas.

Diferença na tonalidade das cores

Imagem 11 – Em alguns casos mais raros, a palmeira azul pode chegar a medir 25 metros de altura.

Palmeira azul com 25 metros de altura

Imagem 12 – Palmeira azul dá as boas vindas para quem chega na casa.

Boas vindas para quem chega a residência com a palmeira azul

3. Palmeira Fênix

A Palmeira Fênix também é conhecida como mini palmeira, já que tende a crescer bem menos que as demais espécies, chegando a medir, no máximo, dois metros de altura. Apesar de preferir o sol pleno, a Palmeira Fênix se desenvolve muito bem a meia sombra. Por essa razão é muito utilizada para compor a decoração de interiores.

Imagem 13 – Palmeira Fênix possui espinhos na base de suas folhas, portanto, atente-se para o local onde a planta será colocada.

Palmeira fênix em casa

Imagem 14 – Se a palmeira estiver no jardim, traga um pouquinho dela para dentro de casa.

Uma parte da palmeira para dentro de casa

Imagem 15 – Palmeira fênix em composição com plantas mais baixas.

Palmeira fênix em composição com plantas mais baixas

Imagem 16 – No vaso, a palmeira fênix também se desenvolve bem.

Vaso com palmeira fênix

Imagem 17 – O caule alongado e fino dessa espécie de palmeira deixa a planta com visual elegante.

Planta com visual elegante e palmeira

Imagem 18 – Em áreas externas, a palmeira cresce mais, portanto, lembre-se de deixar um espaço adequado entre cada muda.

Palmeira em áreas externas

4. Palmeira Garrafa

A Palmeira Garrafa é uma espécie escultural e muito exótica, ideal para ornamentar jardins. De crescimento lento, essa palmeira pode atingir até seis metros de altura. O formato característico dessa espécie se deve ao dilatamento da base do tronco para o armazenamento da água. A palmeira garrafa deve ser cultivada a sol pleno com solo bem adubado. O mais recomendado é fazer o plantio isolado para realçar o detalhe escultural da planta.

Imagem 19 – Conjunto de palmeiras garrafas no jardim.

Palmeiras garrafa no jardim

Imagem 20 – Áreas externas são as mais indicadas para o plantio dessa espécie.

Areas externas são indicadas para plantar a palmeira Garrafa

Imagem 21 – A palmeira garrafa é uma boa opção para ser cultivada em regiões litorâneas, pois suporta muito bem os ventos e a salinidade.

A palmeira garrafa é uma boa opção para ser cultivada em regiões litorâneas

Imagem 22 – Palmeira garrafa ornamentando o jardim.

Palmeira garrafa ornamentando o jardim

Imagem 23 – As folhas da palmeira garrafa também são bem marcantes.

As folhas da palmeira garrafa também são bem marcantes

Imagem 24 – Palmeiras garrafas podem ser plantadas em vaso, desde que ele receba luz e calor.

Palmeiras garrafas podem ser plantadas em vaso

5. Palmeira Imperial

A Palmeira Imperial não tem esse nome por acaso. A primeira dessa espécie foi plantada pela primeira vez no Brasil por D. João VI e se tornou um símbolo do império. De porte majestoso, a palmeira imperial pode chegar a medir 40 metros de altura, sendo ideal para acompanhar grandes construções, avenidas, alamedas e residências de grande porte. O melhor modo de plantá-la é em duplas, grupos ou fileiras. A espécie isolada fica perdida e desproporcional no ambiente.

Imagem 25 – Caminho de palmeiras imperiais.

Caminho de palmeiras imperiais

Imagem 26 – Exuberante e majestosa.

Palmeira exuberante e majestosa

Imagem 27 – Palmeiras imperiais em conjunto com espécies de porte menor.

Palmeiras imperiais em conjunto com espécies de porte menor

Imagem 28 – Em um cenário assim é possível dimensionar o porte da palmeira imperial.

Palmeira imperial

Imagem 29 – Palmeiras imperiais plantadas em grupos.

Palmeiras imperiais plantadas em grupos

Imagem 30 – Casas de grande porte são as mais indicadas para receber a espécie.

Casas de grande porte são as mais indicadas para receber a espécie

6. Palmeira Leque

A palmeira leque é uma espécie de pequeno porte, dificilmente atingindo mais do que três metros de altura. Essa planta chama a atenção pelas suas folhas grandes, em formato triangular, plissadas e de bordas dentadas. A palmeira leque é uma ótima opção para plantio em áreas externas e internas, podendo ser cultivada, inclusive, em vasos. O importante é manter a planta em um local bem iluminado.

Imagem 31 – Folhas de palmeira leque decorando o hall de entrada.

Folhas de palmeira leque decorando o hall

Imagem 32 – Palmeira leque ornamentando a área externa em conjunto com outras plantas.

Palmeira leque ornamentando a área externa em conjunto com outras plantas

Imagem 33 – As folhas volumosas dessa espécie de palmeira podem atrapalhar a passagem.

Folhas volumosas da palmeira leque

Imagem 34 – Verde brilhante das folhas tornam essa palmeira ainda mais ornamental.

Verde das folhas da palmeira leque

Imagem 35 – Em vasos, ao sol pleno, as palmeiras se desenvolvem plenamente.

Palmeiras que se desenvolvem plenamente

7. Palmeira Real

A palmeira Real é uma espécie originária da Austrália, mas que se adaptou muito bem ao clima brasileiro e, hoje em dia, é uma das principais espécies utilizadas para a ornamentação de áreas externas. A Palmeira Real pode alcançar até 20 metros de altura e é muito resistente ao frio e as geadas, podendo, inclusive, ser plantada em regiões serranas.

Imagem 36 – Palmeiras reais guardando a entrada da casa.

Palmeiras reais guardando a entrada da casa

Imagem 37 – Mesmo altas, as palmeiras reais não tiram a visibilidade da fachada da casa.

Mesmo altas, as palmeiras reais não tiram a visibilidade da fachada da casa

Imagem 38 – Palmeiras são ótimas para trazer clima tropical para dentro de casa.

Palmeiras são ótimas para trazer clima tropical para dentro de casa

Imagem 39 – O clima quente do litoral se torna um dos melhores locais para se cultivar palmeiras.

Palmeiras no litoral

Imagem 40 – Espécies variadas de palmeiras compõe o projeto paisagístico dessa área externa.

Espécies variadas de palmeiras compõe o projeto paisagístico dessa área externa

Imagem 41 – De folhas longas e caule alto, as palmeiras reais trazem elegância para as construções.

Elegância para as construções com palmeiras na área externa

8. Palmeira Rabo de Raposa

As folhas dessa palmeira são seu grande destaque. O formato arqueado e com inúmeros folíolos as tornam semelhantes a escovas de garrafa ou rabos de raposa, como o próprio nome sugere. Essa espécie é muito utilizada em jardins, sendo geralmente plantadas em grupos de três a quatro palmeiras para garantir o visual exuberante da espécie. Em vasos, durante a fase jovem, a planta se desenvolve bem se colocada em lugar bem iluminado.

Imagem 42 – Caminho feito com palmeiras rabo de raposa.

Palmeira Rabo de Raposa

Imagem 43 – Folhas volumosas são a principal característica dessa espécie de palmeira.

Esta palmeira tem folhas volumosas

Imagem 44 – Quando atinge a maturidade, a Palmeira rabo de raposa dá frutos vermelhos.

Palmeira Rabo de Raposa tem frutos vermelhos

Imagem 45 – Base da palmeira ornamentada com espécies rasteiras e que apreciam meia sombra.

Base da palmeira ornamentada com espécies rasteiras e que apreciam meia sombra

Imagem 46 – Conjunto de palmeiras formando um maciço verde e amarelo.

Conjunto de palmeiras formando um maciço verde e amarelo

Imagem 47 – De aparência rústica, as palmeiras combinam perfeitamente com o ambiente praiano.

Palmeiras combinam com o clima praiano

9. Palmeira Ráfia

A palmeira ráfia é uma espécie elegante e muito ornamental que pode ser plantada em canteiros, jardins ou vasos, sendo muito utilizada para a decoração de interiores. Os japoneses foram os primeiros a utilizar a planta com propósito decorativo. Quando adulta, a palmeira ráfia pode atingir até três metros de altura. Essa espécie de palmeira aprecia um clima mais ameno, podendo ser cultivada tanto a sol pleno quanto a sombra. As regas devem ser regulares.

Imagem 48 – Conjunto de palmeira ráfia na entrada da casa.

Conjunto de palmeira ráfia na entrada da sala

Imagem 49 – No vaso, a palmeira ráfia decora com muito charme e beleza.

Palmeira ráfia decora com charme e beleza

Imagem 50 – A espécie, apesar de exigir regas frequentes, é muito fácil de ser cultivada.

Palmeira ráfia é fácil de ser cultivada dentro de casa

Imagem 51 – Palmeiras e costelas de adão deixam a sala com clima tropical.

Palmeira e costela de adão na decoração da sala

Imagem 52 – Vasos altos, como esse da imagem, garantem estilo e elegância à planta.

Estilo e elegância a planta com vaso

Imagem 53 – Canteiro de palmeira ráfia.

Canteiro de palmeira ráfia

10. Palmeira Triangular

A palmeira triangular apresenta crescimento moderado e lento, mas pode atingir até seis metros de altura. O que mais chama atenção nessa palmeira é o modo como as folhas se dispõem na coroa da planta, formando um triângulo. Quando jovem, a palmeira triangular pode ser plantada em vasos e, depois, transplantada para locais mais amplos, como praças e parques.

Imagem 54 – Caminho ondular com palmeiras triângulo.

Caminho ondular com palmeiras triângulo

Imagem 55 – Esse tipo de palmeira é muito comum na decoração de shoppings centers.

Tipo comum de palmeira em shoppings

Imagem 56 – Na entrada da casa, a palmeira triângulo se mantem imperiosa.

Palmeira na entrada da casa

Imagem 57 – Palmeira triângulo também possui folhas levemente acinzentadas.

Palmeira triângulo também possui folhas levemente acinzentadas

Imagem 58 – Não confunda a palmeira triângulo com a palmeira azul, a diferença entre elas é o formato das folhas, a primeira possui folhas alongadas.

Palmeira na entrada de estabelecimento comercial

11. Palmeira Washingtonia

Palmeira Washingtonia ou Palmeira Saia, como também é conhecida, é mais uma das espécies de palmeira que se adaptou ao solo brasileiro. Originária dos Estados Unidos e México, essa espécie pode alcançar até 20 metros de altura. As folhas da palmeira washingtônia são grandes e em formato de leque, compondo uma copa bem aberta. Uma característica interessante dessa palmeira é que suas folhas velhas não caem, como acontece nas outras variedades, com isso a planta cria uma saia amarronzada de folhas secas. Essa peculiaridade da planta pode acabar se tornando um problema, já que essa saia pode abrigar pombos e ratos, sendo que a permanência das folhas torna a planta altamente inflamável, podendo se incendiar com facilidade. Esses aspectos negativos da planta podem levá-la a ser retirada do local para evitar acidentes e outros inconvenientes.

Imagem 59 – Entrada da casa ornamentada com palmeiras washingtonia.

Entrada da casa ornamentada com palmeiras washingtonia

Imagem 60 – As folhas grandes e abertas dessa espécie foram harmonizadas com a planta baixa.

Palmeira com folhas grandes

Imagem 61 – Para as espécies cultivadas em casa, a saia pode ser facilmente removida evitando os problemas comentados acima.

Para as espécies cultivadas em casa, a saia pode ser facilmente removida

Imagem 62 – Alta e majestosa.

Alta e majestosa

Imagem 63 – Palmeiras diferentes compondo o mesmo espaço.

Palmeiras diferentes compondo o mesmo espaço

Imagem 64 – Palmeira washingtônia em conjunto com as espécies de clima árido.

Palmeira washingtônia em conjunto com as espécies de clima árido