Como cuidar de hortelã: características, curiosidades e como plantar

Por -

Quem resiste a uma folhinha de hortelã? Refrescante, a planta traz inúmeros benefícios à saúde, além de ser uma ótima aliada no preparo de sucos, vitaminas, sobremesas e refeições. E o melhor de tudo isso sabe o que é? Cultivar hortelã em casa é mais fácil do que você imagina.

Quer ver só? Então é só acompanhar esse post com a gente. Trouxemos muitas dicas e informações legais para você aprender como cuidar de hortelã. Confira:

Hortelã: características e curiosidades

Ao redor do mundo existem cerca de 25 a 30 espécies diferentes de hortelã, todas pertencentes ao gênero Mentha.

A hortelã é nativa dos países do Oriente Médio (não existe kibe sem hortelã, né?) e de alguns países do centro da Europa, além de algumas regiões da Ásia.

Foram os japoneses (e não os árabes!) que trouxeram essa erva aromática para o Brasil. Desde então, ela se tornou uma queridinha por aqui e já está presente na culinária e em diversas receitas caseiras de cuidados com a saúde.

Para identificar um pé de hortelã observe as folhas: são ovais alongadas, serradas e de um verde intenso.

Se ainda assim ficar na dúvida, tire uma folhinha, esfregue entre os dedos e sinta o aroma. É inconfundível.

Por aqui, as espécies de hortelã mais conhecidas são hortelã-pimenta (de sabor e aroma mais forte), hortelã-limão (sabor e aroma com toque cítrico, perfeita para sucos e chás gelados), hortelã de horta (comum em jardins e de fácil propagação e cultivo), hortelã menta (de sabor forte, ardido e muito utilizado pela indústria para fabricação de gomas de mascar, pastas de dente e balas).

Usos e benefícios da hortelã

“Toma um chazinho de hortelã que passa”. Quem nunca ouviu essa frase? Pois é, a planta está associada a inúmeros benefícios para saúde.

Estudos científicos já demonstraram que a hortelã possui propriedades antissépticas, anti-inflamatórias, estimulantes, tônicas, carminativas e antiespasmódicas.

A hortelã pode ser usada para tratamento de dores estomacais, flatulência, cálculos biliares, icterícias, palpitações, tremedeiras, vômito, cólicas uterinas e menstruais. A hortelã também favorece a expectoração.

Outro uso recorrente da hortelã é para tratar vermes intestinais. Um chá feito com a erva libera parasitas. Dizem também que a hortelã favorece a produção de leite nas mulheres que estão amamentando.

Quer mais? A hortelã pode ser usada para tratar dores de dente. Basta umedecer um chumaço de algodão com chá da erva e colocar sobre o dente.

A hortelã ainda pode ser usada em vaporizações para melhorar a qualidade do ar nos ambientes. Nesse caso, é muito comum utilizar a erva na forma de óleo essencial. Basta pingar algumas gotinhas em um difusor e pronto.

E já que estamos falando em óleo essencial, não custa nada dizer que na aromaterapia, a hortelã é uma velha conhecida no tratamento de estados emocionais ligados ao medo, fadiga, falta de atenção e até da depressão.

Outro beneficio da hortelã é na parte estética. O óleo essencial da erva pode ser usado para tratar manchas de pele, acne, poros abertos, celulite e, ainda, para auxiliar no crescimento capilar e na limpeza e assepsia do couro cabeludo.

Viu só quanta coisa? 

Hortelã: da horta para a cozinha

Além dos benefícios para saúde e para a beleza, a hortelã também pode ser muito bem aproveitada na culinária e no preparo de sucos, licores e drinques, entre eles o famoso e querido suco de abacaxi com hortelã.

Na culinária árabe, a hortelã reina como uma estrela. Tabules, kibes e kebabs não seriam os mesmos sem a presença dessa erva aromática.

Já no restante do mundo, a hortelã costuma ser usada para dar vida e sabor em pratos que levam iogurtes, carnes de porco e cordeiro, além de legumes de todos os tipos.

Os alimentos doces também são ótimos companheiros da hortelã. A erva confere um sabor todo especial para chocolates, sorvetes, tortas, cremes e manteigas. 

Como plantar hortelã

Depois de ver tantos benefícios, você deve estar mais do que esperando pelo momento de saber como plantar hortelã e ter essa ervinha mágica no quintal de casa. Pois então, lá vai. Veja o passo a passo a seguir:

Passo 1: Adquira uma muda de hortelã. Você pode fazer isso de duas formas: comprando uma já pegada ou fazendo em casa. Para a primeira opção basta ir até uma loja de jardinagem, escolher um bom vasinho de hortelã e levar pra casa. Já para quem pretende seguir a segunda opção, pule para o próximo passo.

Passo 2: Corte um galhinho de uma hortelã adulta e saudável. Tome apenas o cuidado de fazer o corte acima da haste principal. Você também pode optar por utilizar um galhinho daquelas hortelãs vendidas em maço no supermercado ou na feira, mas nem sempre é garantia que ele brote. 

Passo 3: Encha um copo com água e coloque o galho de hortelã dentro. Deixe esse copo em um local sombreado, mas com boa iluminação. Em alguns dias você poderá notar as primeiras raízes saindo do ramo da hortelã. Aguarde até que elas criem entre dois e três centímetros para plantar o ramo.

Passo 4: Após o crescimento das raízes providencie um vaso com pelo menos 30 centímetros de diâmetro. A hortelã cresce bastante!

Passo 5: Cubra o fundo do vaso com carvão vegetal e argila expandida. Em seguida, preencha o vaso até um pouco mais da metade com um composto de terra comum e substrato.

Passo 6: Acomode a pequena muda de hortelã no centro do vaso e termine de preencher o espaço com a terra e o substrato.

Passo 7: Regue bem a hortelã e mantenha o vaso em um local bem iluminado, mas sem receber a luz solar direta.

Passo 8: Quando notar que a hortelã está bem pegada e começando a se desenvolver, retire-a do vaso (caso deseje plantá-la em uma horta ou jardim) ou, então, apenas leve-a para o local definitivo. 

Como cuidar de hortelã

Agora que a sua hortelã já está lindamente plantada no lugar onde sempre quis vê-la, chegou o momento de descobrir como cuidar da erva para que ela cresça e ofereça folhas sempre frescas e verdinhas.

Solo

A hortelã não é uma planta exigente no que diz respeito a adubação, mas é sempre bom reforçar os nutrientes presentes no solo. Para isso, a cada dois meses realize a adubação com adubo orgânico (pode ser húmus de minhoca ou esterco bovino).

Você também pode optar por adubar a hortelã apenas se notar a presença de folhas amareladas ou a parada de crescimento.

Luz

Hortelã gosta de sol e calor. Nos meses de inverno a planta tende a ficar meio caidinha, mas se tiver uma boa fonte de luz ela consegue sobreviver.

O melhor lugar para cultivar a hortelã dentro de casas e apartamentos é junto a janela ou em varandas bem iluminadas, mas sempre protegida de ventos fortes.

Rega

Uma boa irrigação é fundamental para que a hortelã se desenvolva bem. Regue a plante frequentemente, especialmente nos dias mais quentes. Nesses casos, pode ser necessário regar até duas vezes por dia.

O solo precisa estar sempre úmido, mas não precisa encharcar. Também é importante garantir um bom sistema de drenagem, desse modo o excesso de água vai embora e as raízes da planta não apodrecem.

Hora de colher

A hortelã pode ser colhida cerca de 40 dias após o plantio. Espere sempre o vaso estar bem cheio antes de fazer a colheita.

Para não danificar a planta, use uma tesoura afiada e faça o corte sempre a cinco centímetros acima do solo.

Se preferir pode retirar todos os ramos da hortelã de uma única vez. A planta volta a crescer, não se preocupe.

Para conservar os ramos que não estão sendo utilizados você pode optar por secar e desidratar a erva.

Seguindo todos esses cuidados não vão faltar chás, sucos e iguarias com hortelã na sua casa.