Como cuidar de manjericão: características, curiosidades e dicas essenciais

Por -

Com o manjericão é assim: ou é tudo ou nada. A planta é individualista, pouco sociável e seu melhor e único companheiro em uma horta ou jardineira é o tomate. Alias, uma super coincidência, já que na culinária os dois também são grandes amigos.

Sem sol e calor, também esqueça. O manjericão não vai pra frente. Água? Sim, sempre na medida certa e de preferência pela manhã.

Mas apesar dessas características egoístas e exigentes, o manjericão tem muito o que oferecer. Sim, acredite, ele é muito mais legal do que essa primeira impressão.

Da mesa à farmacinha caseira, o manjericão é tão cheio de possibilidades que deixa qualquer um encantado.

E como a gente aqui é apaixonado por manjericão, fizemos esse post com todas as dicas e informações que você precisa saber para cultivar essa erva divina em casa, vem ver:

Manjericão – características e curiosidades

Apesar de ter se popularizado na culinária italiana, o Manjericão tem origem africana e indiana. Já o nome científico da planta, Ocimum basilicum, vem do grego “basileus” e significa rei. Entendeu agora o porquê dessa banca toda do manjericão?

O nome em grego também ajudou a tornar a planta conhecida como basílico e basilicão.

Na medicina popular, o manjericão tem boa fama. E os estudos científicos comprovam. A planta é rica em vitaminas A, B, C, E e K, além de minerais, como o zinco, cálcio, manganês, magnésio, ferro e potássio.

O manjericão ainda possui magnésio e compostos fenólicos, esses últimos, inclusive, são reconhecidos por seu poder antioxidante, prevenindo e combatendo a ação dos radicais livres e prevenindo o câncer, as doenças cardiovasculares e as neurodegenerativas, como o Parkinson e o Alzheimer.

Na medicina natural indiana, o manjericão é utilizado para tratar asma, bronquite e diabetes. Segundo os indianos, a erva também é eficiente no combate a gases intestinais, cólicas, espasmos gástricos, vertigens e dores menstruais.

Acha que acabou? Não! O manjericão ainda é reconhecido por auxiliar no tratamento de depressão, insônia e estresse. E quando aplicado de modo tópico, ou seja, sobre a pele, ele trata picadas de insetos e estimula a cicatrização de cortes e feridas.

Mas não é só na parte física que o manjericão ganhou destaque pelo mundo afora. Em diferentes culturas, o manjericão é visto como uma planta de poder. Na Índia, por exemplo, acredita-se que a erva auxilia no desenvolvimento e crescimento espiritual. Para os gregos e romanos, a planta era um símbolo da reconciliação e, quando plantada na entrada da casa, simboliza as boas vindas. Nas culturas de origem afro, o manjericão é uma poderosa planta de descarrego, muito utilizada em banhos.

E, além de tudo isso, o manjericão ainda atua como repelente natural de insetos. Experimente deixar um vaso bem vistoso na entrada da casa e não será incomodado por moscas, pernilongos e outros pequenos invasores.

Tipos de Manjericão

Atualmente existem catalogados no mundo cerca de 150 espécies diferentes de manjericão. No Brasil, as mais comuns são: 

Manjericão canela: Essa espécie possui aroma adocicado e flores extremamente perfumadas, mas encontrá-lo não é muito fácil, talvez você precise recorrer a casas especializadas em plantas.

Manjericão limão: É o mais popular de todos, conhecido também como manjericão italiano. A referência ao limão não é por acaso. Essa espécie contem um óleo essencial chamado citral (lemonal), normalmente encontrado em frutas cítricas, o que confere a planta um perfume muito fresco e agradável.

Manjericão roxo: Dentre todas as espécies, o manjericão roxo é uma das ornamentais e pode ser usada lindamente na decoração da casa. Mas, é claro, que também pode ser aproveitado na culinária, uma vez que as folhas possuem um sabor intenso e bem aromático. 

Como plantar manjericão

Existem duas formas bem tranquilas e fáceis de começar a sua plantação de manjericão: por sementes e por mudas. Veja só como fazer cada uma delas:

Por sementes

O plantio de manjericão por sementes é simples, mas exige alguns cuidados. O primeiro deles é escolher a época certa do ano. A melhor estação é a primavera, quando as temperaturas estão mais amenas. O manjericão não suporta o frio e quando se trata do plantio por sementes, esse é um detalhe crucial.

Para começar, tenha em mãos as sementes (!). Você pode consegui-las em casas de jardinagem ou usar as de algum pé já adulto. Separe recipientes com cerca de dez centímetros de profundidade e encha-os com terra fina e peneirada.

Faça pequenas covas e dentro delas coloque entre 3 a 4 sementes. Cubra-as com um pouco de terra peneirada, formando uma camada fina. Regue diariamente sem exageros pela manhã e a tarde.

Proteja as sementes do sol, da chuva e das baixas temperaturas. A germinação deve acontecer entre 4 a 14 dias após o plantio.

Quando os brotos atingirem cerca de dez centímetros de altura, já é possível transplantá-los para o local definitivo.

Por muda

Fazer mudas de manjericão é uma das coisas mais simples do mundo! Você precisa apenas cortar um pequeno ramo de uma planta já adulta, removendo o excesso de folhas e mantendo apenas algumas folhas da parte superior. Coloque esse galho em um copo com água e aguarde as raízes começarem a brotar. Nesse período tenha apenas o cuidado de não expor as mudas ao sol, a chuva e as baixas temperaturas.

Quando notar que as raízes estão se desenvolvendo bem (em cerca de duas semanas) transplante a muda para o local definitivo.

No vaso, na horta ou na floreira?

O plantio definitivo do manjericão pode ser feito em vasos, hortas e floreiras, você é quem determina. Tenha apenas o cuidado de não combinar o plantio do manjericão com outras ervas, especialmente o alecrim. Ambas são espécies individualistas que não se adaptam muito bem com outras plantas.

A exceção do manjericão é com o tomate. Os dois são companheiros inseparáveis desde a horta até o prato. Quando plantados juntos, o manjericão ajuda a repelir pragas que normalmente atacam o tomateiro.

Na hora de realizar o plantio, prepare um solo rico em matéria orgânica e bem drenado. O manjericão aprecia água, mas não gosta de solo encharcado.

Faça uma cova que comporte o tamanho da muda e plante. Caso deseje criar um canteiro com vários pés de manjericão, mantenha uma distância entre cada pé de aproximadamente 20 centímetros.

Como cuidar do manjericão

Agora que você já sabe como plantar o manjericão, veja dicas de como cuidar do seu pequeno arbusto perfumado:

Luz e sol

O manjericão aprecia calor. Isso quer dizer que ele se desenvolve melhor sob temperaturas entre 18º e 28º C. Temperaturas abaixo de 15ºC podem comprometer o desenvolvimento adequado da planta.

A luz do sol também é de extrema importância para um manjericão sempre bonito e de folhas verdes e brilhantes. O recomendado é manter a planta sob luz direta do sol por cerca de 4 a 6 horas por dia.

Portanto, na hora de escolher o local para plantio leve essas informações em conta e escolha o ambiente mais adequado para o manjericão. E caso comece a notar folhas amareladas na planta, mude-a de lugar. Esse é um bom indicio de que ela não está tomando a quantidade de sol necessária. 

Solo ideal e Adubação

O solo ideal para o manjericão é aquele rico em matéria orgânica, bem drenado e arejado. Por isso, procure adubar o manjericão regularmente com compostos naturais, como húmus de minhoca e outros adubos que podem ser feitos em casa.

Rega

O manjericão precisa de água regularmente, especialmente nas épocas mais quentes do ano. O melhor horário para regar a planta é pela manhã. Isso faz com que a planta consiga absorver a quantidade necessária de água e o restante é evaporado sem se acumular no solo. Ao regar no fim da tarde, a água demora mais para se dissipar e isso pode acabar gerando fungos nas folhas do manjericão.

Poda

Todo mundo ama ver as flores branquinhas que nascem do pé de manjericão e se você é uma dessas pessoas nós temos uma noticia um tanto quanto triste para te dar. As flores precisam ser retiradas todas as vezes que brotarem.

As flores do manjericão alteram o sabor e o aroma típico da planta, além de retirarem o vigor e prejudicarem o crescimento de novas folhas. Por isso, sem culpa, nem medo, corte as flores. A dica para podá-las da maneira correta é sempre cortando um pouco abaixo das folhas que as acompanham.

Colheita

O manjericão é uma espécie perene que desde muito jovem já está pronto para colheita. Para cortar as folhas do manjericão corretamente use sempre uma tesourinha e faça o corte bem rente ao galho. 

Conservação

O excesso de folhas retiradas do pé pode ser conservada em um copo com água, caso sejam consumidas em pouco tempo, ou na geladeira. Para conservá-las em geladeira, lave e seque bem as folhas e conserve em um pote com papel toalha dentro.

Para quem deseja prolongar um pouco mais a vida do manjericão pode optar por congelá-lo. A melhor forma de fazer isso é bater as folhas no liquidificador com um pouco de água, criando uma pastinha. Coloque essa misture em um pote e congele.

Onde usar o manjericão

Depois de plantado e lindão, o manjericão pode ser aproveitado em inúmeras receitas. Dizem que um chá de manjericão, por exemplo, por conter vitamina C, é ótimo para casos de gripe e resfriados.

Mas é na culinária que a erva revela todo seu poder. Salpique folhas de manjericão na salada de alface e você nunca mais vai querer comer salada de outro jeito.

Algumas folhinhas de manjericão na omelete ou nos ovos mexidos também fica incrível. Em massas e refogados, o manjericão forma uma dupla perfeita com o tomate. Com essa dupla dá para rechear pizzas, cobrir macarronadas e criar outros pratos magníficos.

O manjericão também é uma ótima pedida para saborizar azeites. Basta adicionar alguns raminhos da erva dentro do vidro de azeite e deixar maturando.

Alguns drinques e coquetéis também levam manjericão entre os ingredientes, oferecendo uma bebida com um toque diferenciado e muito aromático.

Também não podemos deixar de citar alguns pratos em que o manjericão se destaca, como é o caso da pizza Margherita, a salada Caprese, o Molho Pesto e a Bruschetta.

E então? Vale ou não vale a pena deixar um cantinho separado aí na sua casa só para cultivar um pé de manjericão? Pois então, basta seguir essas dicas e deixar o manjericão te surpreender (ainda mais).