Reforma de sofá: vantagens, dicas e o que considerar antes de começar a sua

Por - Atualizado em:

Uma hora ou outra, não vai ter jeito: aquele seu sofá, companheiro inseparável de maratonas de séries e filmes, vai começar a dar sinais de que não está bem.

Pode ser um rasgo, uma mancha, uma espuma que afunda e não volta. Tudo isso são indícios de que a reforma de sofá é inevitável e urgente.

Mas será mesmo que a reforma é a melhor opção? Se você também tem essa dúvida, fique aqui nesse post com a gente, vamos te ajudar a decidir.

Vantagens da reforma de sofá

Vantagens da reforma de sofá

Mais barato

A reforma de um sofá pode custar até três vezes menos do que a compra de um estofado novo. Esses valores podem variar para mais ou para menos, dependendo do tipo de reforma que você vai optar por fazer, mas de qualquer forma é sempre uma boa opção do ponto de vista financeiro.

Sustentável

O padrão de consumo atual é problemático para o meio ambiente. Além da poluição, causada pelo excesso de lixo, esse consumo desenfreado também acaba com os recursos naturais do planeta, uma vez que cada vez mais matérias primas são necessárias para a produção desses bens. E você pode sair desse ciclo vicioso ao optar pela reforma do seu sofá ao invés de comprar um novo. O meio ambiente agradece.

Apego emocional

Outra grande vantagem da reforma de sofá é a possibilidade de continuar usufruindo de um bem que está na família há anos.

Móvel de qualidade

Os sofás mais antigos eram fabricados com uma estrutura de melhor qualidade e, portanto, ao reformar um móvel desse tipo você tem a oportunidade de ganhar um sofá novo, mas com uma qualidade que não se vê mais nos dias de hoje.

Como saber se o sofá precisa de reforma

Como saber se o sofá precisa de reforma

Analise o estado do sofá

A primeira coisa que você precisa fazer é analisar o estado geral do seu sofá. Isso porque, dependendo da situação, infelizmente pode ser que a reforma não seja a melhor pedida, já que os danos são irreversíveis.

Comece então observando a superfície do sofá. Ele tem rasgos, furos ou manchas?

Depois analise a espuma. Existem partes do sofá que estão afundadas? E os braços e encostos como estão?

A estrutura interna também precisa ser analisada. Pode ser mais difícil perceber isso só no olhar, por isso, uma dica é virar o sofá de ponta cabeça para observar a parte interna. O madeiramento está preservado? Apresenta umidade ou partes quebradas ou rachadas?

Depois de responder todas essas perguntas, já é possível verificar se a reforma é ou não a melhor opção.

Via de regra, danos superficiais, como rasgos e manchas, sempre podem ser recuperados com uma reforma. Já os danos estruturais, como aqueles que envolvem a espuma e o madeiramento, precisam de um olhar técnico e profissional para avaliar se a reforma é vantajosa ou não.

Adequação estética

Outro motivo que pode te querer levar a reformar o sofá é a adequação estética. Ou seja, quando o sofá já não agrada mais ou simplesmente não combina com a nova decoração.

Nesses casos, se a estrutura estiver em bom estado, a reforma vai se concentrar apenas no tecido. Pode ser também que você deseje transformar o visual do sofá, deixando-o mais reto e moderno, por exemplo.

Contudo, nesse caso, é importante contar com uma empresa especializada nesse tipo de serviço, já que a grande maioria realiza apenas a reforma simples.

Quanto custa reforma de sofá?

Como é de se esperar, o tipo de reforma é que vai determinar o custo total do seu sofá novo.

Só para você ter uma ideia, os preços médios de reforma de sofá podem variar entre R$ 1600 (para um sofá pequeno de dois lugares) a R$ 2600 (para um sofá retrátil 3 lugares). Contudo, esses são apenas valores de referência, já que tudo vai depender do estado atual do sofá e de como você deseja que ele fique.

Veja abaixo os tipos de reforma mais comum e o valor aproximado de cada uma delas.

Reformar tecido do sofá

O problema mais evidente que um sofá pode apresentar são os danos no tecido, causados principalmente por rasgos, furos e manchas. Esse tipo de dano impacta diretamente na aparência do sofá e na decoração do ambiente.

A boa noticia, no entanto, é que esse tipo de reforma costuma ser a mais em conta do mercado, já que ela exige apenas a troca do tecido, caso a espuma e a estrutura interna esteja bem.

O custo médio desse tipo de reforma é de R$ 25 o metro. Porém, o tipo de tecido interfere no valor, ok? Os mais baratos são a sarja, o suede e o chenile, com valores entre R$ 25 a R$ 70, o metro.

Já os tecidos mais caros, como seda, linho, couro e jacquard, variam entre R$ 120 a R$ 400, sem contar a mão de obra.

Reformar espuma do sofá

A espuma do sofá pode durar até dez anos, caso ela seja de boa qualidade. E quando esse tempo chega ao fim, o sofá começa a afundar e ficar desconfortável. Esses são indícios claros de que está na hora de trocar a espuma.

Nesse caso, você pode optar por trocar também o design do sofá, alterando o seu formato, podendo deixá-lo mais reto ou curvo dependendo do seu gosto pessoal.

A espuma mais barata do mercado é a em flocos, com valores médios entre R$ 3 a R$ 4, o quilo. No entanto, esse tipo de espuma é menos durável e se deforma com mais facilidade. Já se você prefere investir em um material de maior qualidade (o que é mais indicado a longo prazo), então a dica é optar pela espuma em bloco. O preço médio desse tipo de espuma é de R$ 12 o quilo.

Reformar estrutura interna do sofá

Agora se o seu sofá precisa de uma nova estrutura, então não tem jeito você vai ter que gastar um pouco mais. Nesses casos, a espuma e o tecido também costumam exigir reforma.

O custo médio de uma estrutura nova é de R$ 300 o metro quadrado para um sofá pequeno de tamanho padrão. Esse valor pode variar para mais ou para menos dependendo do tipo de madeira utilizada.

Reformar ou lavar?

Pode ser que você também esteja cogitando a possibilidade de apenas lavar o seu sofá. Essa é uma ótima ideia e muito válida também. Contudo, não funciona para todos os casos. Esse tipo de procedimento só dá certo para danos como manchas no estofado.

Café, suco, vinho e até o xixi dos pets são facilmente removidos com uma lavagem profissional e o sofá fica novo de novo.

Hoje em dia existem diversas empresas especializas em limpezas de sofá. Basta fazer um orçamento e contratar o serviço.

Contudo, caso o problema não seja resolvido, então, aí sim, você deve levar o seu sofá para a reforma. 

Dicas para cuidar melhor do seu sofá

Dicas para cuidar melhor do seu sofá

Impermeabilize

Uma boa maneira de manter o seu sofá bonito e funcional por mais tempo é realizando o serviço de impermeabilização. Na maioria dos casos, as empresas que trabalham com reforma também costumam oferecer esse tipo de serviço.

Hoje em dia, as técnicas usadas para impermeabilizar o sofá garantem proteção total contra a absorção de líquidos com a vantagem de não endurecer o tecido.

Essa opção é ainda mais válida quando se tem crianças ou pets em casa.

Utilize mantas ou capas

Tem muita gente que torce o nariz para as mantas e capas de sofá, uma vez que elas tendem a “esconder” a beleza do móvel.

Mas a verdade é que tanto as mantas, quanto as capas ajudam a preservar o estofado por mais tempo, especialmente contra manchas de suor.

Você não precisa deixar o sofá forrado o dia inteiro com a manta, mas pode se habituar a estendê-la quando for deitar para assistir TV, por exemplo. Para facilitar, deixe um cestinho charmoso ao lado do sofá com a manta, assim você não se esquece de forrá-lo.

Afaste da umidade

Essa dica é muito importante! Evite a todo custo deixar o seu sofá encostado em uma parede com manchas de mofo e bolor.

Essa umidade pode facilmente passar para o estofado e, além de ser prejudicial para a saúde da sua família, ainda compromete a qualidade e a vida útil do móvel, uma vez que tanto a estrutura, quanto o tecido podem ser danificados na presença da umidade.

Mantenha a limpeza em dia

Crie o hábito também de limpar o sofá com regularidade. Não precisa ser todo dia, mas ao menos uma vez por semana passe o aspirador com a escovinha. Essa dica simples ajuda e muito a conservar o sofá por mais tempo.

Vai comprar um sofá novo?

Se você decidiu comprar um sofá novo, tudo bem também! Pode ser que a reforma não consiga solucionar todos os problemas do seu sofá antigo.

Nesse caso, lembre-se de fazer o descarte correto desse móvel. A primeira opção é doá-lo, caso ainda possa ser utilizado por outras pessoas. Existem instituições de caridade que fazem o serviço de coleta domiciliar de móveis e outros objetos para doação. Procure aquela mais próxima da sua casa.

Mas se o sofá não está em condições de ser doado, o jeito então é descartá-lo. Você pode fazer isso de duas maneiras: buscando uma empresa que recicle esse tipo de material (procure na internet) ou solicitando a prefeitura que faça o recolhimento.

A maioria das cidades contam com serviços do tipo “cata-bagulho”, onde móveis e objetos maiores podem ser descartados corretamente. Outra opção é encaminhar o sofá para um ecoponto.

O importante é não jogá-lo na rua, ok?