Como arrumar mala de viagem: 13 passos para você seguir e não errar nesse momento

Por -

É sempre assim: ou você leva tralha demais na mala ou se esquece daquele item fundamental, como a escova de dentes, por exemplo, isso quando não faz as duas coisas ao mesmo tempo, não é mesmo?

Por isso, nós te convidamos hoje a colocar um ponto final nessa etapa da viagem. Como? Com esse post recheadinho de dicas para você aprender como arrumar a mala de viagem e, assim, curtir o passeio que é o que realmente importa. Vamos lá?

1. Antecedência e planejamento

Assim como a viagem, o momento de arrumar a mala também deve ser planejado e, de preferência, realizado com antecedência.

Quando você deixa para arrumar a mala na última hora a chance de tudo dar errado é bem maior. Por isso, tire um momento tranquilo e calmo para organizar tudo o que precisa levar. Abra um vinho, coloque uma música para tocar e tente aproveitar esse momento ao máximo, afinal ele já é parte da viagem.

Outra dica importante sobre antecedência e planejamento diz respeito as regras da companhia aérea e do local onde você vai desembarcar. Consulte o peso e a quantidade máxima de malas que você pode levar. Atualmente, o peso máximo permitido para malas em voos internacionais é de 64 kg (duas malas de 32 kg cada) ou 23 kg para voos domésticos, além, é claro, da bagagem de mão que não pode ultrapassar 10kg.

Vale também consultar as regras do país em que irá desembarcar. A maioria das alfândegas possuem restrições e limites para entrada de medicamentos, alimentos perecíveis, bebidas alcoólicas e cigarro. Portanto, é sempre muito importante saber as condições de entrada de cada país antes de começar a fazer as malas para um voo internacional.

2. Verão ou inverno?

Outro ponto fundamental da organização das malas é conhecer o clima do local que irá visitar. Afinal, é com base na temperatura que você vai conseguir definir se leva um super casaco ou regatinhas.

Procure acompanhar a previsão do tempo do seu destino de viagem com pelo menos 20 dias de antecedência, assim é possível determinar com mais precisão as variações climáticas do local.

Procure saber também se durante a noite a temperatura cai com maior intensidade, se a umidade do ar é alta e como são as incidências de chuva para o momento.

Além de te ajudar a organizar melhor as malas, essa informação ainda vai ser muito útil no planejamento do roteiro de viagem.

3. Roteiro de viagem

E por falar em roteiro de viagem, aqui estamos nós para te dar a terceira dica: faça um roteiro de viagem e saiba com antecedência os locais que irá visitar durante sua estadia.

O local é de praia ou de montanhas? Vai fazer trilhas, rapel ou algum esporte de aventura? Tem algum jantar chic para ir? Pretende caminhar bastante pelas ruas?

Todas essas informações também te dão dicas importantes sobre o que colocar na mala. Se a sua programação inclui muitas atividades ao ar livre e em meio a natureza para quê você precisa de um salto alto? Ou, ao contrário, se pretende ir a baladas, jantares, museus e galerias de arte vale a pena apostar em peças mais formais e elegantes.

4. Monte os looks

Essa é uma daquelas dicas de ouro que selecionamos para você. Montar os looks da viagem vai te poupar tempo e esforço mental na hora de decidir o que usar, sem contar, é claro, no espaço que você vai economizar.

Portanto, a ideia aqui é simples: para viagens curtas, de um final de semana, por exemplo, aposte em looks diários tomando como base as dicas que passamos anteriormente, como o roteiro e o clima.

Já para viagens mais longas, mais de uma semana, a dica é apostar em peças básicas e coringas que combinem bem entre si. A calça jeans é o melhor exemplo, a peça pode ser usada em um jantar e em uma caminhada ao ar livre. Aquela camiseta preta pode ser combinada com a tal da calça jeans, com o short e com alguma saia.

Para os sapatos, a dica é colocar na mala aqueles que você já está mais acostumada a usar. Querer experimentar um sapato novo na viagem é correr o risco de ficar com os pés cheios de bolhas. Prefira tênis, sapatilhas e sandálias confortáveis. Para locais frios, leve um par de botas bem quentinhas. Já os sapatos de salto, bico fino e outros do tipo deixe para usar quando voltar para casa.

Evite também levar roupas muito estampadas e difíceis de serem combinadas. E aí você pode perguntar: “mas os looks não vão ficar muito sem graça?” Pois é aqui que mora o segredo: abuse de acessórios e peças menores, mas que são capazes de fazer a diferença, como lenços, encharpes, colares e coletes.

Para destinos muito frios, com temperaturas abaixo dos 10ºC, opte por roupas térmicas, além delas economizarem espaço na mala, ainda são capazes de te deixar mais aquecida do que um monte de camadas de blusas.

Outra dica que vale a pena seguir é, se possível, use no dia da viagem, lá no aeroporto, as peças que você deseja levar, mas que são mais pesadas e volumosas, como calças jeans, botas de cano alto e casacos.

Já deu para perceber que a mala de inverno vai ser sempre maior e mais pesada, né?

5. Check List

Um check list pode ser a sua salvação na hora de arrumar a mala de viagem, especialmente se você é daquele tipo que sempre acha que está esquecendo alguma coisa.

Anote tudo o que precisa levar, em formatinho de lista, desde roupas e sapatos até medicamentos, maquiagem, documentos e acessórios.

Coloque tudo em cima da cama ou outra superfície e vá ticando tudo aquilo que já colocou na mala.

A seguir você confere uma sugestão de check list para mala de viagem. Você só precisa personalizar de acordo com a sua necessidade, confira:

  • Camisetas;
  • Blusas;
  • Calças;
  • Vestidos;
  • Saias;
  • Roupas de banho;
  • Pijamas;
  • Roupas íntimas;
  • Meias;
  • Sapatos e tênis;
  • Chinelos;
  • Shampoo e Condicionador;
  • Hidratante;
  • Perfume;
  • Sabonete;
  • Desodorante;
  • Maquiagem;
  • Acessórios de cabelo;
  • Escova e pasta de dente;
  • Escova de cabelo;
  • Jóias e bijuterias;
  • Medicamentos.

Tenha uma atenção especial aos medicamentos. Em alguns destinos, certos tipos de remédios só podem ser vendidos com prescrição médica, como antialérgicos, por exemplo. Por isso, previna-se contra uma crise alérgica já levando o medicamento na mala. Aproveite e coloque também um antitérmico (vai que bate uma febre), um analgésico (caso uma dor de cabeça resolva aparecer) e um antiácido (para o caso de uma dor de estomago). Não se esqueça daqueles que você não pode ficar sem, levando, inclusive, a receita médica.

6. Visualize antes de guardar

Você já viu que vai estar calor no dia da viagem, que você vai fazer longas caminhadas e vai precisar de looks despojados. Também já fez o check list, né? Então chegou a hora de colocar tudo (TUDO mesmo) em cima da cama e analisar com calma todos os itens.

Vai levar mesmo? Guarde na mala e risque da lista. Quando você visualiza as peças fica mais fácil perceber se está levando coisas demais ou de menos, além de notar se as combinações estão realmente adequadas.

7. Rolinhos ou camadas?

Na hora de guardar tudo na mala, vem a dúvida: enrola ou faz camadas? Tem que ache que os rolinhos são a melhor opção, já que economizam espaço e evitam que as peças fiquem amassadas. Já os adeptos das roupas em camadas acreditam que esse é o melhor tipo de organização.

Fique à vontade para arrumar a mala do jeito que achar melhor. A nossa dica aqui é apenas que você coloque as peças pesadas e mais volumosas dobradas no fundo da mala e as mais leves e menores em cima, em formato de rolinho.

Os sapatos podem ser colocados na lateral da mala e dentro deles você pode guardar as meias.

8. Você precisa mesmo disso?

Enquanto estiver arrumando as malas reflita se você realmente vai precisar de todas as peças. Um bom exemplo são as toalhas de banho. A maioria dos hotéis e pousadas oferecem gratuitamente toalhas para os hóspedes, enquanto outras cobram uma taxa extra por esses itens. Verifique antes.

Também analise a necessidade de levar secadores de cabelo e chapinha, especialmente para o caso de viagens internacionais, uma vez que existe uma grande possibilidade do plug do seu aparelho não se encaixar com a tomada, isso porque os padrões elétricos são bem diferentes em outros países. Vale a pena verificar se o hotel oferece secadores de cabelo para os hóspedes.

9. Frasquinhos, saquinhos e outros “inhos”

Tudo o que você puder diminuir e colocar em embalagens menores, tá valendo. Priorize potinhos e kits de frasquinhos para armazenar shampoo, condicionador, cremes para pele e sabonete, por exemplo. Os perfumes também podem ser armazenados em embalagens de tamanho menor.

Saquinhos são outra maneira interessante de liberar espaço na mala e deixá-la mais organizada e funcional. Ao invés de colocar tudo em uma única nécessaire, considere a possibilidade de usar um saquinho para produtos de higiene, um para maquiagem e outro para medicamentos. Lembre-se também de colocar um saquinho vazio para armazenar as roupas sujas.

10. Deixe um respiro na mala

Não é porque existe um espaço sobrando na sua mala que você precisa preenchê-lo. Lembre-se que é natural trazer coisas novas da viagem. Imagina deixar de comprar algo super original e diferente só porque você não tem espaço na mala?

Por isso, procure sempre priorizar a experiência da sua viagem e não a bagagem.

11. Mala para as crianças

A mala das crianças sempre gera dúvidas. Nenhum papai e mamãe vai querer pecar pela falta e com isso acabam pecando pelo excesso. Levam roupas de mais e quase sempre não utilizam. Por isso, a dica para fazer as malas das crianças é sempre colocar uma troca de roupas a mais para cada dois looks, afinal, crianças derrubam coisas, pulam, rolam no chão e muito provavelmente a roupa não vai aguentar um novo passeio.

Também coloque na mala um casaquinho leve, mesmo que a temperatura no local indique sol e calor. Da mesma maneira que é bom deixar a mão uma camisetinha e um shortinho, apesar da previsão de frio. Nunca se sabe, não é mesmo?

Inclusive, a dica acima serve muito bem para os adultos também.

E, sempre, sempre, priorize roupas confortáveis para as crianças durante as viagens. Elas devem, acima de tudo, aproveitar o local e não apenas ficar posando para fotos, ok?

12. Valorize a bagagem de mão

A bagagem de mão nem sempre é valorizada como deveria. Apesar de seus míseros 10 kg, saiba que você pode levar muito mais coisas nela do que imagina. Além de documentos, dinheiro e bens de valor, como joias e aparelhos eletrônicos, a bagagem de mão também pode armazenar algumas peças extras de roupa, kit de maquiagem e acessórios. Pense nessa pequena mala com mais carinho.

13. Identifique a mala

Por fim e igualmente importante é identificar a mala. Depois de tudo devidamente organizado e arrumado, faça a identificação correta usando para isso uma etiqueta. Anote o seu nome completo, telefone e endereço. Isso facilita muito no caso de um extravio.

Também é importante diferenciar a sua mala para facilitar a localização dela na esteira do aeroporto. Cole adesivos e use uma fita de cor chamativa, por exemplo.

Anotou todas as dicas? Então agora é só correr e arrumar a mala de viagem. Aproveite esse momento!