Como cozinhar vagem: passo a passo, benefícios e dicas essenciais

Por -

Parente muito próxima do feijão, da ervilha e da lentilha, a vagem também é considerada um tipo de leguminosa.

Em algumas regiões do Brasil, essa vagem verdinha e compridinha é conhecida como vagem macarrão.

Mas independente do nome que você dará a ela, uma coisa é certa: aprender como cozinhar vagem vai fazer toda diferença na sua vida.

E esse post aqui vai te ajudar a cozinhar vagem do jeito certo para que assim você consiga aproveitar melhor todo sabor e propriedades nutricionais do alimento.

Vamos ver?

Benefícios da vagem

Benefícios da vagem

A vagem é uma leguminosa muito nutritiva. Para começar, ela é rica em vitaminas do Complexo B, vitamina C, ácido fólico e alguns minerais muito importantes, como cálcio, fosforo, magnésio e ferro.

E por falar em ferro, você sabia que a vagem é uma grande aliada na dieta de pessoas com anemia? Pois é! O alto percentual desse mineral no alimento contribui para acabar com a anemia, além de ajudar a fortalecer o sistema imunológico.

A vagem também é considerada antioxidante. E não é só porque ela contem vitamina C, mas por causa de uma outra substância conhecida como luteína.

Essa substância ajuda no combate dos radicais livres e, consequentemente, contribui com a prevenção do câncer e diversos tipos de doenças crônicas.

Já o magnésio presente na vagem auxilia na saúde muscular, apoiando o desenvolvimento e crescimento dos músculos. Portanto, se você pratica atividades físicas pode dando um jeito de inserir a vagem no seu cardápio.

A saúde intestinal também agradece o consumo da vagem. Isso porque os altos níveis de fibras presentes na leguminosa auxiliam no bom funcionamento do intestino.

Isso sem contar que as fibras são sempre bem vindas na dieta de quem está procurando perder peso e emagrecer.

E você sabia que a vagem é boa até para melhorar o humor? O ácido fólico contribui na produção de hormônios responsáveis pelo bem estar, como a dopamina e a serotonina.

Todos os benefícios nutricionais da vagem podem ser aproveitados na alimentação do dia a dia em diferentes receitas e preparações.

O modo mais comum é na forma de salada. Mas a vagem ainda pode ser incorporada em ensopados de carne, sopas, farofas e, claro, no arroz branco de todo dia.

Como escolher vagem

Todo processo de preparação e cozimento da vagem inicia lá na feira ou no supermercado, naquele exato momento em que você precisa fazer a seleção entre as melhores vagens da gondola.

E como saber qual vagem levar para casa?

Simples. Comece observando a coloração. As vagens ideais para consumo devem estar bem verdinhas e com a casca brilhante.

Observe também se há presença de manchas marrons ou pretas na superfície da vagem, em caso positivo, desconsidere-a e escolha outra.

As vagens também devem estar crocantes. Faça o teste apertando levemente a ponta da vagem, se ela dobrar com facilidade é sinal de que já passou do ponto.

Outro truque para escolher as vagens é notar se as sementes estão muito aparentes ou formando protuberâncias na superfície. O ideal é que você nem perceba as sementes lá dentro.

Como cozinhar vagem: 4 modos diferentes

Como escolher vagem

 

Existe, basicamente, 4 formas diferentes de cozinhar vagem. O truque, em qualquer um desses métodos, é acertar o ponto de cozimento que deve ser al dente.

Isso porque as vagens não devem cozinhar demais para não perder cor, nem textura. Em geral, alguns poucos minutos são suficientes.

Na água quente

A água quente é o método mais comum de preparação das vagens. O processo é simples: basta lavar bem as vagens, cortar as pontinhas e, em seguida, adicionar uma a uma dentro da panela com água quente e uma pitada de sal.

A proporção de água deve ser cerca de 4 vezes maior do que as de vagem. Ou seja, para cada xícara de vagem adicione 4  xicaras de água.

Deixe as vagens cozinhando por cerca de 5 minutos. Desligue o fogo, escorra a água e tempere do jeito que preferir.

A dica é usar azeite, sal e pimenta do reino. Vale também adicionar ervas frescas, como tomilho, salsa e manjericão.

No vapor

O clássico método de cozimento a vapor também funciona com as vagens. O procedimento é bem parecido com o anterior.

Comece lavando e cortando as pontinhas das vagens. Na sequência, coloque as vagens no cesto de cozimento.

Conte cerca de 3 a 4 minutos. Retire do fogo e tempere como preferir.

No microondas

Quer cozinhar vagem no microondas? Tudo bem também.

Nesse caso, lave, corte e coloque as vagens em um pote próprio para microondas com aproximadamente 2 a 4 colheres de sopa de água, dependendo da quantidade de vagens.

Em seguida, forre o pote com plástico filme (faça furinhos para que o vapor saia). Ligue o aparelho em potência alta por 3 minutos e pronto.

Refogada

Melhor do que cozinhar é já deixar a vagem pronta para comer. E a melhor forma de fazer isso é optando pelo refogado.

Aqui, tudo é muito simples e rápido.

Primeiro lave e corte as pontinhas da vagem. Na sequência, fatie-a em rodelas.

Pegue uma frigideira e despeje um fio de azeite. Se desejar, acrescente alho picadinho para conferir um sabor a mais.

Complete o tempero com sal, pimenta e ervas da sua preferência. Adicione as vagens cortadas e deixe-as refogando até ficarem al dente, assim ela mantem a textura crocante. 

Como conservar vagem

Como conservar vagem

Você também pode optar por congelar a vagem, conservando-a por mais tempo.

Para isso é necessário recorrer a técnica do branqueamento que nada mais é do que cozinhar a vagem em água fervente por 3 minutos e imediatamente após esse tempo mergulhá-la em uma bacia com gelo e água gelada por mais 3 minutos.

Passado esse tempo, escorra a água da vagem e guarde-a em potinhos para usar quando e como quiser.

Mas se você deseja apenas conservar a vagem em geladeira, então basta cozinhá-la e guardá-la em um potinho.

Desse modo a vagem pode ser conservada por até 3 dias na geladeira.